Tamanho do texto

País deve enviar um avião, sete jatos e 60 soldados do esquadão de elite à coalizão liderada pelos Estados Unidos

Estadão Conteúdo

Parlamentares dinamarqueses aprovaram o apoio do país nos ataques com placar de 90 a 19 votos
Reprodução/EuroNews
Parlamentares dinamarqueses aprovaram o apoio do país nos ataques com placar de 90 a 19 votos



O Parlamento dinamarquês aprovou o plano do governo que pretende enviar caças e forças especiais para apoiar a coalizão de combate a militantes do Estado Islâmico na Síria e no Iraque liderada pelos Estados Unidos.

O apoio militar aprovado pelo Parlamento deve destacar até sete jatos F-16, um avião de transporte C-130 (que pode pousar em diversos tipos de superfície) e cerca de 400 soldados, dos quais 60 fazem parte do esquadrão de elite. Aviões de guerra do país escandinavo já haviam participado de ataques aéreos contra o Estado Islâmico no Iraque, mas nunca na Síria. 

Segundo o canal público de televião TV2, a ação foi formalmente aprovada pelos congressistas nesta terça-feira (19), com placar de 90 contra 19.

Veja fotos dos protestos contra ataques terroristas na Dinamarca: 



    Leia tudo sobre: Estado Islâmico