Tamanho do texto

Reenvio de imigrantes para a Turquia é uma das medidas previstas no acordo firmado entre o país e a União Europeia

Imigrantes desembarcando no porto da cidade turca de Dikili, na manhã desta segunda-feira (4)
REUTERS/Murad Sezer - 4.4.16
Imigrantes desembarcando no porto da cidade turca de Dikili, na manhã desta segunda-feira (4)


A primeira embarcação com imigrantes em situação irregular reenviados pela Grécia chegou ao porto de Dikili, na Turquia, nesta segunda-feira (4). A ação é parte do acordo firmado entre Ancara e a União Europeia (UE).

O catamarã Nezli Jale partiu da ilha grega de Lesbos com dezenas de passageiros a bordo, muitos procedentes do Paquistão e de Bangladesh. Centenas de outras pessoas deverão chegar à Turquia ao longo do dia.

O reenvio de imigrantes para a Turquia é uma das medidas previstas no acordo com a UE, assinado em 18 de março, para limitar e conter o fluxo de refugiados que chegam ao continente. O acordo prevê que a Turquia receba de volta os imigrantes ilegais que passarem pelo país rumo a outros territórios da UE.

Em troca, o bloco desembolsará uma ajuda financeira a Ancara de cerca de 3 bilhões de euros. Com as guerras no norte da África e no Oriente Médio, a União Europeia sofre com o maior fluxo de imigração forçada desde a Segunda Guerra Mundial.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.