Tamanho do texto

Sete crianças, pais e mulher do assassino estão entre as vítimas, que tiveram as gargantas cortadas enquanto dormiam

Policiais exibem faca usada por contador que matou a própria família, na Índia
Twitter/@ANI
Policiais exibem faca usada por contador que matou a própria família, na Índia

Um contador indiano de 36 anos de idade matou 14 membros de sua própria família com uma faca de açougueiro na madrugada de sábado para domingo (28) em Thane, cidade próxima de Mumbai.

Entre as vítimas estão sete crianças, além dos pais, mulher e irmãs do assassino, que se matou após cortar a garganta de seus familiares enquanto eles dormiam.

A principal suspeita da polícia local indica que o motivo da atrocidade cometida por Hasnin Anwar Warekar teria sido uma disputa por propriedade.

Warekar teria convidado a todos os membros de sua família para um jantar e colocou sedativos na comida servida no evento.

Uma das irmãs do criminoso, uma jovem de 21 anos de idade, sobreviveu à tentativa de homicídio ao acordar pouco antes de ser atacada. Com um corte pouco abaixo do queixo, a jovem conseguiu desviar da faca de Warekar e se escondeu no porão da casa, de onde foi resgatada por vizinhos, que acionaram a polícia. A jovem foi hospitalizada e não há informações sobre seu estado de saúde.

Segundo informou o jornal local "The Indian Express", a sobrevivente contou aos investigadores que, quando seu irmão ficava irritado, ele costumava dizer que "mataria todos", mas o comentário nunca foi levado a sério. 

Apesar disso, alguns amigos e vizinhos de Warekar descreveram o homem como alguém tímido e até mesmo "dócil".

As informações são do jornal britâncio "Daily Mail" e do indiano "The Indian Express".