Tamanho do texto

Mulher foi acordada pelos gritos do garoto em Macksville, na Austrália; não venenosa, cobra mata por estrangulamento

Ferimento no rosto da criança: se ela fosse estrangulada, provavelmente não sobreviveria
Reprodução/Facebook
Ferimento no rosto da criança: se ela fosse estrangulada, provavelmente não sobreviveria


Uma mãe evitou que o filho fosse devorado enquanto dormia por uma gigantesca cobra que invadiu seu quarto em uma cidade australiana, na última quinta-feira (18). De acordo com o tabloide britânico "Daily Mail", a mãe do menino foi acordada pelos gritos de dor da criança e, ao entrar no quarto, o encontrou deitado na cama e sangrando enquanto uma píton de três metros mordia a sua cabeça.

Vizinho exibe a píton que atacou criança
Reprodução/Facebook
Vizinho exibe a píton que atacou criança

A criança, que dormia na parte de cima de um beliche, também despertou com as diversas mordidas do réptil, que, assim como a sul-americana sucuri (ou anaconda), não é venenosa e mata a vítima por estrangulamento. 

O caso aconteceu na pequena cidade de Macksville, norte do estado de Nova Gales.do Sul, na Austrália. O animal também chegou a morder as mãos do garoto antes de ser morta por um amigo da família. 

Veja também: 
Homem esconde cobra na calça para roubá-la de loja nos EUA; assista

Em fotos que circularam no Facebook, é possível ver o rosto ensanguentado da criança e o homem exibindo a píton, bem mais alta do que ele. As imagens geraram mais de 2 mil compartilhamentos ou curtidas na rede social em menos de 24 horas.

Casos do gênero não são incomuns na Austrália, onde algumas das mais letais espécies de répteis, animais marinhos e aracnídeos do mundo são encontradas. Gêneros da píton também podem ser encontrados na África tropical, Índia, Paquistão, sul da China, além de ilhas do Pacífico.  

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.