Tamanho do texto

Imagens ganham repercussão semanas depois da série de agressões contra mulheres na cidade alemã de Colônia; Suécia é o sexto país com maior número de estupros no mundo

Um dos agressores aborda a mulher após dizer a ela que pagaria para que os dois fizessem sexo
Youtube/Reprodução
Um dos agressores aborda a mulher após dizer a ela que pagaria para que os dois fizessem sexo

No momento em que a Europa debate sobre como impedir que a onda de imigração seja acompanhada pelo aumento dos índices de criminalidade em seus países – consequência principalmente dos registros de abuso sexual ocorridos na Alemanha na noite de Ano Novo –, um vídeo de uma mulher sendo assediada na Suécia por dois homens estrangeiros ganhou repercussão nas redes sociais, esquentando a polêmica na qual o continente se vê cada vez mais envolvido.

Filmadas pelo alvo do assédio, as imagens mostram uma mulher sendo seguida por dois homens que começam a questioná-la. "Posso fazer sexo com você?", indaga um deles, que insiste, enquanto o outro agarra a bunda da jovem. "O que você não entendeu? Ele agarrou minha bunda. O que vocês querem?", ela responde, aos gritos.

Assista ao vídeo abaixo:

Os dois não desistem e seguem perguntando se podem transar com a mulher, que ainda responde três vezes, de forma enfática, "não, nunca". Os agressores, então, vão mais longe: "Eu te dou dinheiro", diz um deles. "Você acha que sou uma prostituta?", rebate a jovem. De acordo com a imprensa sueca, o sotaque dos dois agressores entrega o fato de serem estrangeiros.

Violência na Europa
O vídeo ganha repercussão no momento em que a Europa se vê em situação delicada em relação à crise de refugiados após o registro de dezenas de casos de abuso sexual ocorridos na noite de Ano Novo em Colônia, na Alemanha.

Ao menos 600 pessoas registraram ter sido vítimas de crimes nas ruas da cidade na ocasião, quando houve também casos de estupro. A premiê alemã, Angela Merkel, afirmou que o país expulsará qualquer estrangeiro que seja ligado aos crimes.

Apesar de ser um dos países mais ricos da Europa, a Suécia é líder no continente em casos de estupro. Levantamento divulgado em julho passado mostra a nação escandinava na sexta posição no índice de países com maior registro de casos do crime no mundo, com uma taxa 63,5 para cada 100 mil habitantes.

O partido Democrata Sueco, de extrema-direita, discursa há anos que as altas taxas de estupro são consequência do grande número de muçulmanos que passaram a viver no país nos últimos anos. E, assim como em outros países europeus, a crise dos refugiados tem dado força a esse tipo de discurso radical dentro da nação escandinava.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.