Tamanho do texto

Com explosão de bomba, 32 pessoas morreram e outras 80 ficaram feridas na cidade de Yola, no nordeste da Nigéria

Um ataque com bomba reivindicado pelo grupo terrorista Boko Haram deixou ao menos 32 mortos e mais de 80 feridos na cidade de Yola, nordeste da Nigéria, na madrugada desta quarta-feira (18). As informações foram divulgadas pela Agência Nacional de Emergência do país.

Integrante do Boko Haram, organização terrorista nigeriana que é aliada do grupo Estado Islâmico
Reprodução/Youtube
Integrante do Boko Haram, organização terrorista nigeriana que é aliada do grupo Estado Islâmico





A explosão ocorreu no distrito de Jambutu, poucos dias depois de o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, ter assegurado que o grupo extremista Boko Haram, aliado do Estado Islâmico no país, estava prestes a ser derrotado.

Assim como o EI, o grupo extremista reivindica a fundação de um califado no norte da Nigéria, majoritariamente muçulmano – o sul do país é de maioria cristã. Em hausa, idioma mais falado da região, Boko Haram significa "a educação ocidental é pecaminosa”.

A violência da insurreição do Boko Haram e da sua repressão pelas forças armadas nigerianas já causaram mais de 17 mil mortes desde 2009 e levaram perto de 2,6 milhões de pessoas a se deslocarem e buscarem refúgio em Camarões, Chade e Níger.

O grupo ficou mundialmente conhecido de um ano para cá após o sequestro de centenas de mulheres estudantes, que foram tornadas escravas sexuais por seus integrantes.

* Com Agência Lusa e CNN

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas