Tamanho do texto

Extremistas torturaram e crucificaram grupo de cristãos em Aleppo; garoto teve dedos decepados em frente ao pai

Membros do grupo Estado Islâmico crucificaram um garoto de 12 anos na cidade de Aleppo, na Síria, no último mês de setembro, após cortarem a ponta dos dedos do jovem na frente de seu pai, segundo um relato da ONG Christian Aid Mission.

Estado Islâmico planeja ataque nuclear para matar milhões

Extremistas do Estado Islâmico agrediram, torturaram e crucificaram sírios em Aleppo
DAILY MIRROR/REPRODUÇÃO
Extremistas do Estado Islâmico agrediram, torturaram e crucificaram sírios em Aleppo



De acordo com o documento, os terroristas agrediram e torturam um grupo de cristãos sírios na cidade. O jovem de 12 anos foi agredido em frente ao pai, que era líder de uma igreja cristã. O garoto e mais três homens foram crucificados depois.

Estado Islâmico usa foto de menino sírio morto em mensagem aos seus apoiadores

Outras oito pessoas foram decapitadas pelos militantes, incluindo duas mulheres que também foram estupradas.


Lembre outras execuções do Estado Islâmico


    Leia tudo sobre: estado islâmico