Tamanho do texto

Apesar da reaproximação, questão dos direitos humanos tem sido o principal ponto de discórdia entre Washington e Havana

Apesar da reaproximação iniciada em dezembro do ano passado, os Estados Unidos continuam considerando Cuba como um dos países do mundo que promovem "graves violações" dos direitos humanos, assim como Venezuela, Rússia, China, Síria e Irã.

É o que consta do informe anual sobre o tema enviado pelo Departamento de Estado norte-americano ao Congresso. O documento denuncia que, em 2014, Havana registrou quase 9 mil prisões "arbitrárias e de curto prazo", cifra que seria a mais alta dos últimos cinco anos.

Leia também:

EUA retiram Cuba da 'lista negra' do terrorismo

Obama aprova retirada de Cuba da lista de patrocinadores do terrorismo

Além disso, o relatório acusa o governo cubano de continuar restringindo a liberdade de imprensa e intimidando críticos do regime castrista. Desde o anúncio da reaproximação, em dezembro, a questão dos direitos humanos tem sido o principal ponto de discórdia entre Washington e Havana.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.