Tamanho do texto

Mansour foi condenado a 15 anos de prisão em um julgamento à revelia em 2011 e considerado fugitivo pelo governo egípcio

A Alemanha colocou em liberdade nesta segunda-feira (22) o jornalista da Al-Jazeera Ahmed Mansour, que havia sido preso no último sábado (20) a pedido da Justiça do Egito. Com isso, o homem de 52 anos não será extraditado para seu país natal.

Fevereiro:  Preso desde 2013, jornalista da Al-Jazeera é libertado pelo Egito

Ahmed Mansour acena ao sair do posto de segurança da prisão de Moabit em Berlim, Alemanha
AP
Ahmed Mansour acena ao sair do posto de segurança da prisão de Moabit em Berlim, Alemanha

Mansour foi condenado a 15 anos de prisão em um julgamento à revelia em 2011 e é considerado fugitivo pelo governo egípcio.

2014:  Egito condena jornalistas da Al-Jazeera a sete anos de prisão

Segundo os juízes, ele torturou um advogado na praça Tahrir, durante os protestos da "Primavera Árabe". Tanto o repórter como a emissora negam as acusações.

Esse não é o primeiro jornalista da Al-Jazeera acusado por algum crime durante os protestos de 2011. Em 2013, um repórter canadense e um australiano foram detidos no Cairo e condenados a 10 anos de prisão por terem, supostamente, apoiado a Irmandade Muçulmana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.