Tamanho do texto

Autoridades irlandesas resgataram 2 canhões que faziam parte de frota que deveria derrubar rainha da Inglaterra no século 16

Fortes tempestades de inverno dos últimos anos anos facilitaram a descoberta de artefatos de quase 500 anos de um navio espanhol naufragado na costa da Irlanda.

2012:  Descoberto navio pirata do século 19 com porão cheio de tesouros

Um dos canhões do La Juliana foi encontrado no fundo do mar (Foto: Ministério das Artes, Patrimônio e Idioma Irlandês)
Reprodução/BBC
Um dos canhões do La Juliana foi encontrado no fundo do mar (Foto: Ministério das Artes, Patrimônio e Idioma Irlandês)

Canhões do navio mercante La Juliana foram encontrados na região costeira de Streedagh, no condado de Sligo. Pedaços de madeira do navio naufragado começaram a aparecer nas praias em abril. Os canhões do navio são de 1588 e estão em ótimo estado. Duas destas armas já foram retiradas do fundo do mar.

Em um dos canhões é possível ver uma dedicatória à santa Matrona, uma santa venerada pelas populações da Catalunha e Barcelona. A data na dedicatória é 1570, ano no qual o La Juliana foi construído, o que confirma a identidade do navio, segundo o governo irlandês. Heather Humphreys, ministra das Artes, Patrimônio e Idioma Irlandês, visitou o local onde está o navio naufragado.

"Descobrimos um tesouro de materiais fascinantes e muito importantes, que têm mais de 425 anos de idade", disse.

"Este material é, obviamente, de muita importância histórica e arqueológica", acrescentou.

Outros dois navios da Armada Espanhola (ou Invencível Armada) naufragaram na mesma época, em setembro de 1588, devido a tempestades violentas. Mais de mil soldados e marinheiros morreram afogados quando o La Lavia e o Santa Maria de Visión afundaram.

O La Juliana fazia viagens comerciais entre a Espanha e a Itália, até ser cooptado pelo rei Felipe 2º para fazer parte de uma frota de 130 navios da então poderosa Marinha da Espanha, com a missão de invadir a Inglaterra e derrubar a rainha Elizabeth 1ª.

O navio pesava 860 toneladas, levava 32 armas, 325 solados e tinha uma tripulação de 70 pessoas. O governo da Irlanda já iniciou uma operação para garantir a segurança dos artefatos. A operação para recuperar os objetos deve durar várias semanas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.