Tamanho do texto

Presidente anunciou mais de 40 novos mísseis balísticos; segundo o mandatário, armamentos recentes serão capaz de superar até o "mais sofisticado sistema de defesa antimíssil"

Declarações de Putin chegam em um momento de particular tensão entre Moscou e o Ocidente
The Presidential Press and Information Office
Declarações de Putin chegam em um momento de particular tensão entre Moscou e o Ocidente

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou nesta terça-feira (16) que o país vai acrescentar ainda em 2015 mais de 40 novos mísseis balísticos ao seu arsenal nuclear.

Participando de um fórum da indústria militar nos arredores de Moscou, o mandatário disse que os armamentos serão capazes de superar até o "mais sofisticado sistema de defesa antimíssil". Além disso, Putin afirmou que as tropas russas começaram a receber os veículos blindados de última geração mostrados durante a colossal parada de 9 de maio pelo 70º aniversário da vitória soviética sobre o nazismo.

Leia também:

Amigos de longa data, Berlusconi e Putin se reúnem em Roma

Putin se reúne com presidente da Turquia para discutir gasoduto

As declarações de Putin chegam em um momento de particular tensão entre Moscou e o Ocidente, com a especulação sobre uma eventual intenção dos Estados Unidos de deslocar armamentos pesados para os países bálticos e do leste europeu e as ameaças russas de retaliação caso isso aconteça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.