Tamanho do texto

As seis empresas que decidiram reduzir ou suspender os voos para a Coreia do Sul justificaram sua decisão com a redução da procura de viagens devido ao medo de contágio da Mers

Trabalhadores de hospital transportam em maca com rodas paciente com suspeita de ser portador do vírus Mers na Coreia do SUl (10/06)
AP
Trabalhadores de hospital transportam em maca com rodas paciente com suspeita de ser portador do vírus Mers na Coreia do SUl (10/06)

As principais companhias aéreas chinesas decidiram reduzir as viagens para a Coreia do Sul até o final de agosto devido à Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers), que já matou 15 pessoas naquele país desde 20 de maio.

LEIA MAIS:  Coreia do Sul registra mais sete casos de Síndrome Respiratória do Oriente Médio

Devido ao novo coronavírus, companhias como a Air China reduziram de 24 para 21 os voos até o fim de agosto, enquanto outras empresas como a China Eastern apenas garantem ligações três vezes por semana.

As seis empresas que decidiram reduzir ou suspender os voos para a Coreia do Sul justificaram sua decisão com a redução da procura de viagens devido ao medo de contágio da Mers. As autoridades chinesas ordenaram no sábado às companhias aéreas que aumentassem a prevenção, com medidas como a desinfeção dos aviões que cheguem da Coreia do Sul.

A Coreia do Sul confirmou hoje a décima quinta morte causada pelo coronavírus e o registro de sete novos casos, o que eleva para 145 o número de pessoas atingidas. A doença foi detectada em 2012 na Arábia Saudita.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.