Tamanho do texto

Pastora diz que quando se referem a Deus no masculino, reforçam a ideia de que a entidade é como um homem

Pastora Emma Percy, uma das líderes do movimento pela igualdade de gênero para Deus
Reprodução/Twitter
Pastora Emma Percy, uma das líderes do movimento pela igualdade de gênero para Deus

Um grupo de cristãs na Inglaterra lançou um campanha nas redes sociais para incentivar fiéis a se referirem a Deus no feminino, como "Ela". "Quando usamos apenas o masculino para Deus reforçamos a ideia de que Deus é como um homem. Assim, sugerimos que Deus é mais semelhante aos homens do que às mulheres", diz a pastora anglicana Emma Percy, uma líder do movimento, ao jornal Sunday Times .

Leia também:

Supremo Tribunal Federal discute ensino religioso nas escolas públicas

ONU condena a morte de 21 cristãos egípcios pelo Estado Islâmico na Líbia

Batizado de "Watch" e mais conhecido como "Mulheres e a igreja" nas redes sociais, a iniciativa pretende lutar contra o sexismo religioso. Segundo o jornal Metro , outra pastora anglicana, Kate Bottley, já retira, quando possível, todas as referências a "Ele" e "Dele" em suas pregações.

Leia mais: Veja quais são os países mais religiosos do planeta


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.