Tamanho do texto

Buscas pelo voo MH370, da Malaysian Airlines, seguem meses após aeronave sumir misteriosamente

A busca pelo avião do voo MH370, da Malaysia Airlines, ainda não atingiu seu objetivo, mas levou a uma outra descoberta: um naufrágio no sul do oceano Índico.

Peter Foley, que lidera as equipes de buscas, diz que ter encontrado a embarcação foi "fascinante... Mas não é o que estamos procurando".

O MH370 desapareceu no ano passado na rota entre Kuala Lumpur, capital da Malásia, e Pequim, na China, com 239 pessoas a bordo.

Relembre:  Avião com 239 pessoas a bordo desaparece em voo entre a Malásia e a China

Malaysia Airlines: Famílias oferecem recompensa por informações sobre o voo

Não há rastros dele desde então nem qualquer explicação para o sumiço.

As equipes de busca vêm se concentrando em uma área de 60 mil quilômetros quadrados na costa ocidental da Austrália, onde acredita-se que a aeronave tenha caído.

Decepção

O naufrágio foi encontrado quando um sonar detectou uma série de objetos a quase 4 km de profundidade.

Autoridades suspeitavam que não se tratava dos restos do avião, mas enviaram uma câmera submarina para investigar.

Encontraram um navio de carga do século 19, disse Michael McCarthy, arquéologo do Museu Marítimo do Leste Australiano.

"Sabemos de várias histórias de navios que afundaram no Oceano Índico; mas só dá para saber ao certo se você tiver uma lista completa dos navios que sumiram", disse ele à agência de notícias AP.

No mês passado, autoridades haviam informado que a área de busca seria redobrada de tamanho se nada fosse encontrado na atual.

"Obviamente, ficamos desapontados", disse Foley. "Mas isso demonstrou que nossos sistemas, pessoal e equipamentos estão funcionando bem. Se houver destroços nesta área de busca, os encontraremos."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.