Tamanho do texto

Professor do departamento de Artes da Universidade da Califórnia afirma nunca ter recebido reclamações em 11 anos

Uma norma imposta pelo departamento de Artes Visuais da Universidade da California, localizada no campus da cidade norte-americana de San Diego, tem indignado alunos e seus pais nos últimos dias: a obrigação de, ao lado dos colegas e do professor, os estudantes terem de ficar completamente nus em sala de aula para poderem se graduar. 

Alunos têm ainda de fazer gestos eróticos durante a prova final em que precisam ficar pelados
Reprodução
Alunos têm ainda de fazer gestos eróticos durante a prova final em que precisam ficar pelados

Amplamente noticiada na imprensa dos EUA e da Europa nesta segunda-feira (11), a norma faz parte do currículo de artes da instituição, uma das mais conhecidas da costa oeste dos EUA. "É o padrão das performances e das arte corporal", se justificou o professor Ricardo Dominguez, que garante nunca ter recebido reclamações a respeito em 11 anos de curso.

Leia mais:
Professora é exonerada após incentivar nu artístico em sala

Como noticiado pela imprensa internacional, a prova final do curso de Artes Visuais consiste em tirar a roupa em uma sala de aula escura, iluminada apenas com velas. A norma é que todos os alunos e o professor fiquem completamente nus simultaneamente, uns frente aos outros. E vai além.

Depois de terem de ficar pelados, os alunos ainda precisam fazer gestos eróticos com o rosto e o corpo, que, de acordo com o professor Dominguez, servem para "explorar as ricas possibilidades disponíveis na arte contemporânea em seus próprios corpos". 

Mas não é assim que pensam alguns alunos da universidade e seus pais. A mãe de uma estudante que não quis se identificar disse à KGTV, afiliada da ABC News em San Diego, que a prova aplicada na universidade é uma perversão. "Aquilo deixou meuu estômago doendo", criticou ela.

Femen, o grupo que usa a nudez como arma; veja fotos abaixo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.