Tamanho do texto

Diante do aumento da violência, país determina a funcionários do consulado que restrinjam viagens de casa para o trabalho

O Departamento de Estado norte-americano divulgou, nessa quarta-feira (4), um alerta para os cidadãos residentes no estado mexicano de Tamaulipas, na fronteira com os Estados Unidos, devido ao aumento da violência na região.

Novembro:  Membros de cartel no México "admitem morte de estudantes"

“A violência aumentou nos últimos dias e há várias informações sobre grandes grupos de homens armados, membros de organizações criminosas, que transitam pela área”, informou o Departamento de Estado em comunicado. Segundo o organismo, o aumento da violência deve-se a confrontos entre facções do Cartel do Golfo.

Diante do aumento da violência, os Estados Unidos determinaram aos funcionários do consulado na cidade de Matamoros para “restringir as viagens de casa para o trabalho até novo aviso”.

Oito pessoas morreram na terça-feira (3), em confrontos com as forças de segurança, em uma estrada que liga os municípios de Reynosa e Matamoros.

As autoridades localizaram também o corpo de um civil armado que teria sido morto por membros de um grupo adversário.

Na segunda-feira, mais cinco pessoas morreram em confrontos, em uma estrada entre os municípios de Valle Hermoso e Reynosa.

Tamaulipas é, há vários anos, cenário de confrontos violentos entre grupos de crime organizado, principalmente o Cartel do Golfo e dos Zetas, e entre eles e as forças de segurança.