Tamanho do texto

Consulados e embaixada do país, em Brasília, receberam urnas eletrônicas. Neste domingo (14), Venezuela escolhe o sucesso do presidente Hugo Chávez, morto em março

Agência Brasil

Os venezuelanos residentes fora do país podem votar neste domingo para escolher o sucessor do presidente Hugo Chávez , que morreu em março. No Brasil, 1.108 venezuelanos estão cadastrados para participar da votação. Para isso, foram montadas sete urnas, uma em cada consulado (total de seis) e mais uma na embaixada, que funciona na capital federal.

Acompanhe: Venezuelanos decidem em eleição o futuro da política de Hugo Chávez

O maior número de eleitores concentra-se no consulado de São Paulo, que atende aos estados de São Paulo, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, e onde estão cadastradas 534 pessoas. Em seguida, vem o consulado do Rio de Janeiro, com 358 eleitores, que vivem no Rio, em Minas Gerais e no Espírito Santo. Em Boa Vista (RR), estão cadastrados 49 eleitores.

Entrevista ao iG: Capriles equilibra elogios a Chávez com ataques a sucessor do chavismo

Na embaixada em Brasília, podem votar 98 venezuelanos. Em Manaus (AM), estão aptos 29 venezuelanos que vivem em Rondônia, no Acre e no Amazonas. Nos estados do Ceará, do Rio Grande do Norte, da Paraíba, de Pernambuco, de Alagoas, de Sergipe, da Bahia e do Piauí estão cadastrados 29 eleitores para votarem em Recife (PE). Os venezuelanos aptos a votarem em Belém (PA) somam 15 e moram no Pará, Maranhão e no Amapá.

Cuba: Fidel vai quase às lágrimas ao ouvir canção sobre Chávez

Estados Unidos: Em música, estrela da salsa critica Maduro antes de eleição

O horário de votação começou às 6h e vai até as 18h (hora de Brasília). De acordo com a assessoria de imprensa da Embaixada da Venezuela no Brasil, o voto não é obrigatório. O processo de votação é eletrônico. Sete candidatos se inscreveram para disputar o pleito, mas a disputa está polarizada entre o candidato governista e presidente interino Nicolás Maduro , e o oposicionista Henrique Capriles .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.