Tamanho do texto

Moldes continham digitais de sete alunos; Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) também flagrou aula prática sem a presença do candidato

Moldes continham digitais de sete alunos; autoescola também promovia aula prática sem a presença do candidato
Divulgação/Detran-SP
Moldes continham digitais de sete alunos; autoescola também promovia aula prática sem a presença do candidato

Uma operação do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) flagrou, nesta quinta-feira (10), 22 dedos de silicone em um Centro de Formação de Condutor (CFC) na zona leste de São Paulo. 

Segundo o Detran , os moldes continham as digitais de sete alunos e seriam utilizados para registrar as aulas sem que elas fossem efetivamente realizadas. Os nomes dos alunos e da autoescola não foram divulgados.

No momento da fiscalização, também foi flagrada uma aula em aberto da categoria A (moto) sem a presença do candidato e da instrutora. A motocicleta que deveria estar sendo usada para a aprendizagem foi encontrada estacionada dentro da autoescola. 

A polícia foi acionada e o caso foi registrado no 69º Distrito Policial (DP), também na zona leste da capital paulista, para onde o proprietário do CFC foi conduzido. As autoridades policiais registraram um Boletim de Ocorrência por inserção de dados falsos em sistema de informações, artigo 313-A do Código Penal. 

O CFC responderá a processo administrativo no Departamento Estadual de Trânsito e está sujeito a penalidades como suspensão e até descredenciamento, conforme determina a legislação. A autoescola terá direito a apresentar defesa antes da conclusão do processo. Os envolvidos também devem responder a processo na esfera criminal. 

LEIA TAMBÉM:  Sua permissão para dirigir venceu? Saiba como pedir a CNH definitiva

Operações periódicas

O Detran-SP realiza periodicamente fiscalizações em parceiros como CFCs, médicos e psicólogos credenciados e em locais de exames práticos a fim coibir eventuais fraudes e irregularidades no processo de habilitação.

Só no ano passado, foram realizadas cerca de 1.500 fiscalizações em todo o Estado de São Paulo, o que representa um aumento de 66% em relação às quase 900 diligências realizadas em 2014.

Além das operações, também foi iniciada, no mês passado, a utilização de câmeras, microfones e sensores de telemetria  nas provas práticas de direção veicular para a categoria B (carros) na cidade de São Bernardo do Campo, na região do ABC. A medida é um projeto piloto que poderá ser estendido para todo o Estado.

Os equipamentos instalados nos veículos em que são realizados os exames permitem o rastreamento do percurso e o comportamento do candidato durante o teste de direção.

O Detran pede ainda o auxílio da sociedade para denunciar suspeitas de irregularidades. Qualquer informação pode ser passada à ouvidoria do órgão por meio do site do departamento .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.