Tamanho do texto

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito visa constranger motoristas e motociclistas que arriscam a própria vida e a de outros com campanha

Vídeo do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito choca com menina contando que vai ser morta pelo próprio pai
Reprodução
Vídeo do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito choca com menina contando que vai ser morta pelo próprio pai

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito  lançou nesta quinta-feira (18) uma campanha impactante para conscientizar motoristas no trânsito. Com uma série de três vídeos sobre motociclistas, pedestres e imprudência nas estradas, o governo do Estado pretende alertar a população para os casos de morte nas ruas de São Paulo.

Entre os homens que trafegam de moto e morrem em acidentes, 41% têm entre 18 e 29 anos. Das ocorrências de trânsito com morte, 94% acontecem por falhas humanas, sendo que o atropelamento é a segunda maior causa .

Em um dos vídeos, uma criança aparece ao lado do pai. Ela o apresenta e conta que vai ganhar um irmãozinho quando fizer 10 anos, porém, vai ser morta pelo próprio pai ao chegar aos 16. A menina explica que vai acontecer um acidente de trânsito por conta da imprudência do pai nas estradas e ela não vai resistir. No fim, ela diz que “se chama” estatística.


"Fizemos um levantamento e chegamos à conclusão de que uma coisa de 'puxão de orelha' não seria interessante. E, no público brasileiro, uma imagem de violência e sangue não teria aceitação. Então, a ideia foi constranger a pessoa. Precisamos causar o incômodo para ter a mudança de comportamento", explica Silvia Lisboa, coordenadora do movimento que completou um ano.

LEIA MAIS: Suspensão de CNH cresce 194% em São Paulo durante gestão Haddad

O programa do governo visa reduzir em 50% o número de vítimas no Estado até 2020. De acordo com o governador Geraldo Alckmin, que esteve presente no lançamento da campanha, no primeiro semestre deste ano foi registrada redução de 8% no número de mortes em acidentes rodoviários – 233 vítimas a menos.

*Com informações do Estadão Conteúdo

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.