Tamanho do texto

Prefeitura de São Paulo lançou aplicativos que permitem o pagamento pelo celular; entenda como eles funcionam

Medida da Prefeitura de São Paulo visa acabar com fraudes na venda de talões de Zona Azul
Fotos Públicas
Medida da Prefeitura de São Paulo visa acabar com fraudes na venda de talões de Zona Azul



Comprar talões de Zona Azul ficará mais rápido e prático em São Paulo. Começou a funcionar nessa segunda-feira (11) o sistema digital para o pagamento de  Zona Az ul . Segundo a Prefeitura de São Paulo, uma das principais razões para colocar o sistema em prática é acabar com as fraudes na venda de talões do estacionamento rotativo - diversos comerciantes vendem as folhas acima do preço oficial de R$ 5 por folha individual (válida por uma hora) e R$ 45 para o talão de dez unidades.

LEIA MAIS: Saiba como funciona a Zona Azul em SP

Os aplicativos para utilização do Zona Azul digital já estão disponíveis para os sistemas Android e iOS (iPhone) e cobram os mesmos valores oficias dos talões. O iG São Paulo testou três deles; entenda como eles funcionam:

Vaga Inteligente (Android e iOS)

O Vaga Inteligente notifica o usuário quando o tempo comprado estiver próximo de se esgotar
Divulgação
O Vaga Inteligente notifica o usuário quando o tempo comprado estiver próximo de se esgotar


Para utilizar o Vaga Inteligente, em ambos os sistemas, o usuário deve realizar um cadastro com e-mail, senha e endereço. Após o login, o motorista preenche os dados do veículo na opção "regularizar o veículo". Depois, ao selecionar a opção "comprar créditos", o usuário cadastra um cartão de crédito e escolhe o valor entre R$10 a R$200.

Após inserir os dados do veículo, o usuário pode recarregar os créditos direto no aplicativo
Divulgação
Após inserir os dados do veículo, o usuário pode recarregar os créditos direto no aplicativo


O crédito fica disponível na conta do usuário. Ao estacionar em uma vaga de Zona Azul, basta abrir o aplicativo e selecionar o ícone "utilizar zona azul". Uma tela abrirá, solicitando a placa do veículo. O aplicativo disponibiliza, então, as tarifas do local. O usuário seleciona o tempo desejado e conclui a compra. Quando o tempo comprado estiver se esgotando, o app envia um alerta ao usuário. 

Estacionamento Eletrônico (Android)

Estacionamento Eletrônico permite os usuários utilizarem o mesmo cadastro do Bike Sampa
Divulgação
Estacionamento Eletrônico permite os usuários utilizarem o mesmo cadastro do Bike Sampa


O processo de cadastro e compra da Zona Azul digital funciona da mesma forma com o Estacionamento Eletrônico. Usuários cadastrados no Bike Sampa, ferramenta direcionada ao aluguel de bicicletas na capital, podem utilizar a mesma conta para acessar o app.

LEIA MAIS:  Farol baixo em rodovias: entenda o que muda com a nova legislação

Ao fazer o login, o usuário pode adicionar um cartão de crédito e efetuar a compra de créditos entre R$10 e R$30. Quando estacionar em um local de Zona Azul, o motorista seleciona a opção "ativar o tíquete" e uma tela com os valores será exibida. O app também permite que o motorista agende um alerta quando o tempo comprado estiver se esgotando. 

Digipare (Android)

Digipare ainda está disponível apenas para aparelhos com Android na Capital
Divulgação
Digipare ainda está disponível apenas para aparelhos com Android na Capital

O Digipare tem o mesmo intuito dos dois aplicativos anteriores e também apresenta uma interface simples e fácil de utilizar. Ao fazer o login, o usuário deve clicar no menu lateral e registrar o veículo. Depois, utilizando um cartão de crédito, é possível selecionar valores de R$10 a R$50 e comprar créditos. Em São Paulo, o aplicativo deve começar a funcionar no dia 18/7. 

Fiscalização

Com a nova modalidade de pagamento, os talões tendem a perder espaço. Por isso, as folhas de Zona Azul que costumam ficar no painel do carro para os agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) fiscalizarem os horários marcados devem, aos poucos, ser substituídas pela forma eletrônica.

Assim, os agentes da CET terão acesso a um sistema próprio que possibilita consultar a placa dos carros e conferir se o motorista pagou a Zona Azul pelo aplicativo. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.