Tamanho do texto

Uma criança com microcefalia relacionada à infecção morreu no condado de Harris, que registrou a segunda morte causada pelo vírus nos Estados Unidos

Autoridades já estão em alerta já que o clima do Texas fornece condições adequadas ao mosquito Aedes aegypti
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Autoridades já estão em alerta já que o clima do Texas fornece condições adequadas ao mosquito Aedes aegypti

Autoridades do Texas divulgaram na manhã desta terça-feira (9) que uma criança com microcefalia relacionada à zika morreu no condado de Harris. É a segunda morte causada pelo vírus nos Estados Unidos e a primeira do Estado. De acordo com o serviço de saúde, a mãe contraiu a doença em viagem à América Latina.

LEIA MAIS: São Paulo registra 137 mortes por H1N1 entre janeiro e julho deste ano

O Texas registrou, até agora, 97 casos de malformação relacionada ao zika . Todos envolvem viagens para fora do País, mas autoridades já estão em alerta já que o clima do Estado fornece condições adequadas ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. Serão oferecidos repelentes para gestantes, mulheres e crianças.

A situação tem piorado nos Estados Unidos. Nas últimas semanas, o Estado da Califórnia informou que duas crianças nasceram com microcefalia , ambos os casos por conta de viagens a países que sofrem com a epidemia. Já a Flórida registrou 16 infecções por transmissão causada por mosquitos local com o vírus.

Hillary Clinton quer financiamento emergencial

Candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton vai pedir aos membros do Congresso que aprovem um financiamento emergencial para o combate ao zika. A declaração foi dada em visita a um bairro de Miami, cidade da Flórida onde ocorreu a transmissão local.

Nesta quarta-feira (9), Hillary fará uma visita ao centro médico da região onde foram diagnosticadas as infecções. Segundo assessores, a ex-secretária de Estado exigirá que líderes republicanos do Congresso aprovem financiamento para testes, tratamentos e pesquisas sobre a doença.  Após os primeiros registros de transmissão local, autoridades emitiram um alerta para que mulheres grávidas evitem viajar para Miami.

Em julho, os congressistas deixaram Washington para um recesso de sete semanas sem aprovar nada do pedido de US$ 1,9 bilhão do presidente Barack Obama, feito em fevereiro, para o desenvolvimento de uma vacina e para controlar os mosquitos que transportam os vírus.

Obama e os democratas acusam os republicanos de politizar o tema, ao acrescentar no projeto uma medida de US$ 1,1 bilhão que teria impedido clínicas de aconselhamento familiar de Porto Rico de receber dinheiro. Já os republicanos dizem que o governo não gasta o dinheiro que já tem e busca politizar o tema zika em ano eleitoral.

* Com informações do Estadão Conteúdo

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.