Tamanho do texto

Departamento de Saúde da Flórida ainda acredita que transmissões ativas estão acontecendo apenas em área de 2,5 quilômetros quadrados de Miami

Mulheres grávidas não devem viajar para a chamada
Pixabay
Mulheres grávidas não devem viajar para a chamada "área de transmissão" de zika vírus em Miami, no Estado da Flórida

O governador da Flórida, Rick Scott, anunciou nesta terça-feira (9) quatro novos casos de infecção pelo vírus da zika no Estado. Os oficiais de saúde acreditam que o contágio se deu devido à propagação de mosquitos em um bairro de Miami. A Flórida soma agora 21 pessoas que contraíram a doença dentro do Estado.

LEIA MAIS: Estado do Texas registra primeira morte relacionada ao zika vírus

Segundo um comunicado do gabinete do governador, o Departamento de Saúde da Flórida ainda acredita que as transmissões ativas estão acontecendo apenas numa área de 2,5 quilômetros quadrados no distrito de Wynwood, em Miami.

No dia 1º deste mês, o Centro de Controle de Doenças e Prevenção (CDC, na sigla em inglês) emitiu uma nova recomendação que diz que mulheres grávidas não devem viajar para a chamada "área de transmissão"  de zika na Flórida e as mulheres grávidas que vivem na região devem tomar medidas de prevenção.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.