Tamanho do texto

Na última sexta-feira (29), Departamento de Saúde havia confirmado primeiros quatro casos de pacientes que contrairam a doença na Flórida

Mosquito Aedes aegypti, que transmite zika vírus , dengue e chikungunya, é muito encontrado em regiões como a Flórida
Pixabay
Mosquito Aedes aegypti, que transmite zika vírus , dengue e chikungunya, é muito encontrado em regiões como a Flórida

A Flórida registrou mais dez casos de transmissão de zika vírus por mosquitos locais. No total, são 14 confirmados em todo o território americano, sendo que os quatro primeiros foram anunciados na última sexta-feira (29) . Antes disso, as pessoas só haviam contraído a doença ao viajar para outros países ou por contato sexual.

Segundo Rick Scott, governador da Flórida, os 14 pacientes foram infectados na mesma região de Miami. Por conta disso, autoridades de saúde dos Estados Unidos não acreditam que ocorrerá um surto de zika generalizado no País da mesma forma que no Brasil e América Latina. A transmissão por mosquitos locais já era prevista porque o Aedes aegypti , vetor do vírus, é muito encontrado na Flórida.

Nos primeiros casos, três homens e uma mulher apresentaram quadro considerado ativo para o vírus, mas nenhum deles precisou ser hospitalizado. De acordo com o Departamento de Saúde, mais de 1.650 americanos contraíram a infecção – a maioria enquanto viajavam para o exterior.

A maior preocupação dos especialistas é a microcefalia, malformação que pode ocorrer em bebês de mulheres que contraem a doença durante a gravidez .

Grávidas devem evitar região

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos emitiram uma nota alertando mulheres grávidas a não viajarem para a Flórida. Se já estiverem no local, é preciso se proteger das picadas, usando repelente e mosquiteiro, além de outros cuidados .

Parceiros de gestantes que viajarem para essas áreas devem adotar a camisinha ao voltar para casa. Casais que não tomaram esses cuidados e estavam em Miami depois de 15 de julho devem procurar um médico para saber se foi infectado ou não.

Aqueles que querem ter filho devem pensar bem antes de começar a tentar. Mulheres que foram infectadas pela zika devem esperar pelo menos oito semanas, já o período aconselhável para homens é de seis meses.

*Com informações do Estadão Conteúdo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.