Tamanho do texto

Ricardo Barros destacou que ações de combate ao vírus no Rio de Janeiro estão tendo resultados positivos e vão continuar

Doenças transmitidas pelo Aedes aegypti estão sendo combatidas pelo ministério da Saúde
iStock
Doenças transmitidas pelo Aedes aegypti estão sendo combatidas pelo ministério da Saúde

Depois de ter participado na última terça-feira de um encontro com representantes do Comitê Olímpico Internacional (COI) na Suíça, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, reafirmou o compromisso que o governo brasileiro tem com a organização dos Jogos Olímpicos do Rio para implementar medidas que visam combater a ocorrência de doenças, principalmente o zika vírus.

Barros se encontrou com o diretor-geral do COI, Christophe de Kepper, e com o diretor médico da máxima entidade olímpica nesta semana em que participa da 69° Assembleia Mundial da Saúde, realizada pela OMS na Suíça.

"Assim como fiz na Assembleia Mundial da Saúde e em reunião com a diretora-geral da OMS, tranquilizei todos os atletas, a família olímpica e os turistas que vão se dirigir ao Rio de Janeiro. Demonstramos todas as medidas que estão sendo tomadas pelo governo brasileiro e discutimos se há necessidade de alguma outra ação", destacou Barros, por meio de declarações reproduzidas nesta quarta-feira pelo governo brasileiro, após visitar a sede do COI.

O ministro assegurou que as ações promovidas para combater o zika vírus estão tendo resultado positivo, depois de ter se reunido no último dia 19, no Rio, com o governador em exercício do Estado, Francisco Dornelles, e com o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes.

"Temos um compromisso de mantê-los informados [os representantes do COI] de todas as ações, mas percebemos que estão satisfeitos com as medidas que o Brasil está adotando, além de acompanhar, com atenção, o desenrolar desse processo", afirmou Barros, que ainda lembrou que o governo contratou 3.500 pessoas, entre elas agentes externos que lutarão para eliminar focos da dengue, instruir as pessoas e visitar toda a região do entorno das áreas onde serão realizados os Jogos do Rio.

Christophe de Kepper, por sua vez, afirmou após o encontro com Barroso que o COI está "plenamente confiante de que as medidas tomadas pelo Brasil vão fornecer condições seguras para aqueles ansiosos por vivenciar ótimos Jogos em algumas semanas". "A saúde e a segurança dos atletas e de todas as pessoas que irão aos Jogos são de absoluta importância para o COI", completou o diretor-geral.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.