Tamanho do texto

Infectado pelo mosquito Aedes aegypti na Venezuela, homem de 34 anos foi colocado em quarentena pelas autoridades

Risco de difusão é extremamente baixo devido às temperaturas frias nesta época do ano na região
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Risco de difusão é extremamente baixo devido às temperaturas frias nesta época do ano na região

As autoridades sanitárias chinesas confirmaram o primeiro caso de zika vírus no país, nesta quarta-feira (10). O infectado é um homem de 34 anos que esteve na Venezuela e regressou à China em 5 de fevereiro, após fazer escala em Hong Kong. Ele está hospitalizado e em quarentena, mas já em recuperação, afirmou a imprensa oficial.

Natural da província de Jiangxi, no sudeste da China, o homem apresentou sintomas como febre, tonturas e dores de cabeça em  28 de janeiro, quando ainda estava na Venezuela.

O risco de difusão do vírus é "extremamente baixo" devido às temperaturas frias nesta época do ano na região, garantem as autoridades de Saúde chinesas.

Transmitido pela picada do mosquito  Aedes aegypti , o zika é responsável por um grande número de casos de deformações congênitas em bebês com mães contaminadas durante a gravidez.

O Brasil é atualmente o país mais atingido no mundo pela epidemia do zika, com entre 500 mil e 1,5 milhão de infectados, de acordo com o mais recente levantamento. A Colômbia é o segundo colocado em número de casos, com 22.600.

No semana passada, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o aumento de casos de microcefalia e de desordens neurológicas em bebês na América Latina como emergência de saúde pública de alcance internacional, ressaltando haver grande suspeita de que o aumento de casos seja causado pelo zika. O vírus também é suspeito de causar a síndrome neurológica de Guillain-Barré, que pode causar paralisia definitiva.

Os sintomas e sinais clínicos da infecção pelo zika, transmitida (de forma comprovada) aos seres humanos por picada de mosquitos infectados (na América Latina por meio do Aedes aegypti , também vetor de transmissão do vírus do dengue, da febre chikungunya e da febre amarela), são muito parecidos com os da gripe, provocando febre, erupções cutâneas, dores nas articulações, conjuntivite, dores de cabeça e musculares.

Geralmente, eles começam a desaparecer quatro ou cinco dias depois da infecção. O período normal de incubação varia entre três e 12 dias.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.