Festival do Rio

enhanced by Google
 

Filha de Lúcia Murat estreia na direção de um longa-metragem

Julia Murat exibiu "Histórias que só existem quando lembradas", nesta sexta-feira (7)

Luisa Girão e Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro | 07/10/2011 23:56

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Foto: George Magaraia

Julia é filha da cineasta Lúcia Murat

O fascínio por personagens anônimos, conflito de gerações e o limiar que mistura e separa o real da ficção foi o que motivou Julia Murat a dirigir o seu primeiro longa-metragem "Histórias que só existem quando lembradas", exibido na noite desta sexta-feira (7), no Cine Odeon, como parte da mostra Hors Concours do Festival do Rio 2011. “Cresci no Festival do Rio. Fui em quase todas as edições, por isso tenho a sensação de estar em casa. Mesmo assim, dá medo mostrar o filme na sua cidade, aos seus amigos”, disse ela.

Julia é filha da cineasta Lúcia Murat e responsável pela montagem de obras como "Olhar estrangeiro" (2006) e "Maré, nossa história de amor" (2007). “Minha mãe me permitiu que eu caminhasse por todas as áreas do cinema. Fui assistente de direção, filmagem e montagem”, contou.

"Histórias que só existem quando lembradas" se passa em Jotuomba, uma cidade fictícia ambientada nos anos 1930 na região do Vale do Paraíba. Lá, fazendas de café faliram, e cidades submergiram à decadência, se tornando quase fantasmas. O embate e as afinidade entre duas gerações assumem a relação entre Madalena, uma velha padeira que vive atrelada à memória de seu marido morto, e a jovem fotógrafa Marta, que chega à cidade e, pouco a pouco, modifica o cotidiano de Madalena.

Além de estrear na direção de um longa, Julia encarou outro desafio: trabalhar com a mãe, que assina a produção do filme. “É difícil entender a barreira entre produtor e diretor, mãe e filha. Mas minha mãe é quem me deu tudo e sei que estou aqui, hoje, por causa dela”, afirmou.

Lúcia também falou sobre a experiência de trabalhar com a filha. “A intimidade é uma via de mão dupla. Mas foi ótimo trabalhar com outro ponto de vista que não seja o meu”, revelou. Na próxima semana, a dupla embarca para Dubai, onde haverá uma exibição do filme. “Estou ansiosa para saber como vão recebê-lo”, afirmou Júlia.
 

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG


Ver de novo