Tamanho do texto

Candidato passeia de trem na capital e diz que custo total das obras do metrô chegará a R$ 45 bilhões

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, prometeu na tarde desta quinta-feira que, se eleito, irá fazer 400 quilômetros de metrô no País. O tucano fez um passeio pela Linha Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), embarcando na Estação Vila Olímpia e descendo na Estação Grajaú, na Zona Sul da capital paulista.

Serra disse ser possível fazer 400 quilômetros de metrô em nove capitais brasileiras, com investimentos de cerca de R$ 45 bilhões em quatro anos. Os recursos viriam do Tesouro Nacional, dos Estados, municípios, da iniciativa privada e de financiamentos nacionais e estrangeiros. “O metrô está praticamente paralisado no Brasil. O problema do transporte metropolitanos é do governo federal, estadual e municipal”, afirmou.

Questionado sobre os atrasos na expansão do metrô na capital paulista, o ex-prefeito da capital e ex-governador do Estado minimizou a questão. “Atrasos são ajustamentos naturais. Teremos 20 quilômetros a mais de metrô até o fim do ano em São Paulo”, respondeu. O candidato disse que investiu R$ 20 bilhões por ano em São Paulo na reforma e construção de 26 estações de metrô, segundo ele sem recursos do governo federal.

Serra disse também que o governo deve começar a planejar a construção de metrô em cidades com mais de 500 mil habitantes. “É mais barato fazer quando o município ainda é pequeno”, afirmou Serra, após o passeio de trem.

No trajeto entre a Vila Olímpia e o Grajaú, ele conversou com passageiros, ouviu elogios e também reclamações. "O senhor é mais alto e mais bonito pessoalmente", disse a coordenadora Larissa Nunes Ribeiro. Já a doméstica Raquel Azevedo pediu que ele retornasse à estação às 18 horas para ver o “sufoco” que ela passa nesse horário.

Serra, que desembarcou na Estação Grajaú pouco depois das 17 horas, retornou das suas atividades de campanha de automóvel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.