undefined
Agência Senado
Segundo a pesquisa do Datafolha, o candidato Marcelo Crivella teria hoje 66% dos votos válidos, contra 34% de Freixo

O candidato à prefeitura do Rio de Janeiro pelo PRB, Marcelo Crivella, chegou a 48% das intenções de voto e abriu 23 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Marcelo Freixo (PSOL). As informações fazem parte de pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (14), a pouco mais de duas semanas do segundo turno da eleição municipal.

Considerando a margem de erro, de três pontos percentuais para mais ou para menos, Crivella oscila entre 45% e 51%. O socialista, com 25%, varia de 22% a 28%. Os eleitores que pretendem votar em branco ou nulo somaram 19%, enquanto 8% não responderam aos pesquisadores do Datafolha ou disseram não ter opinião formada.  Outra pesquisa divulgada no início da semana pelo Ibope mostrava Crivella com 51% e Freixo com os mesmos 25%.

Se levados em conta somente os votos válidos – excluindo brancos e nulos – Crivella tem 66% de preferência, contra 34% de Freixo. O percentual de votos válidos é o que é divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no momento da apuração. No primeiro turno, realizado no dia 2 de outubro, Crivella recebeu 842,2 mil votos e Freixo, 553,4 mil, o equivalente a 27,78% e 18,26% do total, respectivamente.

Transferência de votos

O principal desafio para o socialista é tentar atrair os votos recebidos no primeiro turno pelos candidatos derrotados: Pedro Paulo (PMDB), Flávio Bolsonaro (PSC), Indio da Costa (PSD), Osorio (PSDB) e Jandira Feghali (PCdoB). A pesquisa do Ibope divulgada na segunda-feira mostrou que, entre os eleitores de Pedro Paulo, 52% pretendiam votar em Crivella no segundo turno e só 19% em Freixo. No grupo de pessoas que votou em Bolsonaro, 67% dos entrevistados disseram que agora irão votar no postulante do PRB.

Nesta semana, Indio da Costa declarou apoio a Crivella. Já Freixo é formalmente apoiado por Jandira e Alessandro Molon (Rede Sustentabilidade). Ambos obtiveram, juntos, 144.559 votos no primeiro turno, o equivalente a 4,77% do total. Ou seja, mesmo assim, o socialista não alcança um percentual que represente riscos reais à campanha de Crivella. Outro desafio para Freixo é superar o alto número de votos nulos e abstenções .

LEIA MAIS: Quanto custa o horário eleitoral no rádio e na TV a cada brasileiro?

Encomendado pela "TV Globo" e pelo jornal "Folha de S.Paulo", o levantamento do Datafolha divulgado nesta sexta-feira foi realizado entre os dias 13 e 14 de outubro. Foram ouvidos 1.152 eleitores da cidade do Rio de Janeiro . A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TRE) sob o protocolo RJ-03342/2016.

    Veja Também

      Mostrar mais