Tamanho do texto

Com a apuração de todos os votos, candidato do PSDB obteve a maioria dos votos válidos e se elegeu sem a necessidade de disputar segundo turno

Firmino Filho (PSDB) venceu a disputa na cidade Teresina e terá direito a um quarto mandato na capital do Piauí
Reprodução/Facebook
Firmino Filho (PSDB) venceu a disputa na cidade Teresina e terá direito a um quarto mandato na capital do Piauí


Após a apuração de todos os votos neste domingo (2), os cidadãos de Teresina já sabem quem comandará sua cidade pelos próximos quatro anos. Com 51% dos votos, Firmino Filho (PSDB) foi reeleito para um mandato de quatro anos já no primeiro turno.

Leia mais: Quanto custa o horário eleitoral no rádio e na TV a cada brasileiro?

O candidato tucano terminou a corrida do primeiro turno em Teresina na frente de Dr. Pessoa (PSD), que teve 39 % dos votos.

Regras  

De acordo com as regras eleitorais, uma disputa de segundo turno só pode ocorrer nas eleições para presidente e vice-presidente da República, governadores e vice-governadores dos Estados e do Distrito Federal e para prefeitos e vice-prefeitos de municípios com mais de 200 mil eleitores.

Nas cidades com menos de 200 mil eleitores a eleição é decidida direto no primeiro turno e vence o candidato mais votado. No Brasil, somente 92 municípios se enquadram nas regras para realização de segundo turno.

Veja:  João Doria surpreende e é eleito prefeito de São Paulo no primeiro turno

O que define a possibilidade de realização de um novo pleito é a adoção do critério da maioria absoluta de votos. Assim, para ser eleito, não basta ao candidato simplesmente obter mais votos do que seus concorrentes. Ele precisa obter mais da metade dos votos válidos (excluídos os votos em branco e os votos nulos) para ser eleito.

Não tendo sido atingida a votação suficiente por nenhum dos candidatos, surge então a necessidade de nova eleição, quando concorrem apenas os dois candidatos mais votados no primeiro turno, sendo eleito aquele que conseguir a maioria dos votos válidos em segundo escrutínio.

E mais: TSE pede mais prazo para perícia em empresas de campanha de Dilma e Temer

A Constituição prevê uma regra para os casos de morte, desistência ou impedimento legal de candidato antes de realizado o segundo turno. Nesses casos, é convocado, entre os remanescentes, aquele de maior votação no primeiro turno, garantindo, assim, que o critério da maioria absoluta seja sempre respeitado para aqueles cargos em relação aos quais foi adotado o sistema eleitoral majoritário de dois turnos.

Resultados

O PSDB, que tem hoje 18 prefeituras desse grupo de 93 cidades (melhor performance entre os partidos), elegeu seus candidatos em 14 municípios e está no segundo turno em 19 disputas - pode chegar, portanto, a 33 prefeitos em 30 de outubro.

Suas principais vitórias no primeiro turno foram em São Paulo, com João Doria, e em Teresina (PI), com a reeleição de Firmino Filho. Levou ainda outras prefeituras paulistas (Barueri, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Praia Grande, Santos, São José dos Campos e Taboão da Serra) e em Minas Gerais (Governador Valadares), Pará (Ananindeua), Paraíba (Campina Grande) e Rio Grande do Sul (Pelotas).

O PT sai das urnas nas cidades grandes e médias com um dos piores desempenhos entre os partidos. A legenda conta com 14 prefeitos nesse grupo de municípios, mas reelegeu apenas Marcus Alexandre em Rio Branco (AC) e está em sete disputas de segundo turno.

A sigla perdeu as prefeituras de São Paulo e Goiânia, e de cidades importantes no Estado de São Paulo como Guarulhos, São Bernardo do Campo e São José dos Campos.

O PT terá agora uma disputa difícil no Recife, onde João Paulo enfrenta o prefeito Geraldo Julio (PSB), e em Mauá e Santo André, na Grande São Paulo, onde os atuais prefeitos foram para o segundo turno após chegarem em segundo lugar neste domingo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.