undefined
Agência Brasil
Segundo o TSE, único Estado que não teve urnas substituídas na manhã deste domingo (2) foi o Espírito Santo





AAAsAs sete primeiras horas das eleições em todo o território nacional terminaram com 2.284 prisões por desrespeito à legislação eleitoral. Ao todo, o Tribunal Superior Eleitoral registrou 1410 ocorrências.

LEIA MAIS:  Gilmar Mendes diz que eleições de 2016 estão entre as mais violentas

Desse total, foram 150 com candidatos, sendo 83 com prisão e 1.261 com não candidatos, das quais 575 acarretaram prisão.

Entre os candidatos, boca de urna foi a principal causa das ocorrências: 61 com prisão e 39 sem prisão. A boca de urna também gerou a maioria das ocorrências entre os não candidatos: 333 com prisão e 383 sem prisão.

A maioria das prisões de candidatos ocorreu em Minas Gerais: foram 26 detidos. Também houve flagrantes envolvendo postulantes a uma vaga de prefeito ou vereador nos Estados de Santa Catarina (6), São Paulo (5), Mato Grosso do Sul (4), Piauí (4), Rio de Janeiro (4), Goiás (3), Mato Grosso (2), Paraíba (2), Paraná (2) e Rio Grande do Norte (2).

O terceiro balanço do TSE mostra ainda que, no período da manhã, 2.331 urnas eletrônicas tiveram de ser substituídas por problemas técnicos. O número equivale a 0,53% do total de equipamentos disponibilizados: 432.959. A maior parte dos aparelhos trocados estava no Rio de Janeiro: 332. Proporcionalmente, Sergipe foi o Estado com mais problemas nas urnas: 72 delas foram trocadas, o que corresponde a 1,1% do total.

Cerca de 144 milhões de eleitores vão às urnas no Brasil para eleger 57.943 vereadores e 5.568 prefeitos.

* Com informações da Agência BrasiL

    Veja Também

      Mostrar mais