Tamanho do texto

Candidato tucano atingiu 28% das intenções de voto e está tecnicamente empatado com Celso Russomanno; Marta caiu cinco pontos percentuais

Segundo pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira, Doria venceria no segundo turno nos três cenários simulados
Reprodução
Segundo pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira, Doria venceria no segundo turno nos três cenários simulados

A menos de uma semana das eleições municipais, pesquisa do Ibope divulgada nesta segunda-feira (26) aponta mudanças na corrida eleitoral em São Paulo. Terceiro colocado na pesquisa anterior, realizada entre os dias 10 e 13 de setembro, João Doria (PSDB) cresceu 11 pontos percentuais (de 17% para 28%) e assumiu a liderança das intenções de voto.

O tucano –  que também aparece em primeiro lugar na última pesquisa do Datafolha – passou à frente do candidato do PRB, deputado Celso Russomanno, que agora possui 24% (antes, tinha 30%). Se considerada a margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, Doria e Russomanno estão em situação de empate técnico.

A senadora Marta Suplicy (PMDB), que tinha 20% das intenções de voto, caiu cinco pontos percentuais – passando para 15% – e agora está empatada tecnicamente com o atual prefeito da capital, Fernando Haddad (PT), que subiu três pontos percentuais e agora tem 12% de preferência dos eleitores.

A candidata Luiza Erundina (Psol) aparece em quinto lugar, variando de 5% para 4%. Já Altino Prazeres (PSTU), que tinha 1% das intenções no último levantamento, não pontuou. Major Olímpio (Solidariedade), João Bico (PSDC) e Levy Fidelix (PRTB) se mantiveram com 1%. Ricardo Young (Rede) e Henrique Áreas (PCO) também não pontuaram. Os eleitores que pretendem votar nulo ou em branco somam 10%, enquanto 4% não responderam.

Segundo turno

Segundo a pesquisa, o candidato João Doria ganharia no segundo turno nos três cenários simulados. Contra Haddad, venceria por 52% a 28%. Na disputa com Marta, o tucano teria 45% dos votos, contra 33% da ex-prefeita. Se o pleito fosse contra Russomanno, Doria teria 41%, enquanto o deputado receberia 37% dos votos. Considerando a margem de erro, estão em empate técnico.

Russomanno venceria no segundo turno contra Marta (44% a 32%) e contra Haddad (51% a 24%). Em uma simulação de Marta contra Haddad, a senadora teria 43% dos votos, contra 25% do petista.

Rejeição

O prefeito Fernando Haddad lidera o ranking de rejeição por parte do eleitorado, com 47%. Em seguida estão Levy Fidelix (30%), Marta Suplicy (28%), Luiza Erundina (27%), Celso Russomanno (25%), Major Olímpio (19%), João Bico (18%), João Doria (17%), Altino (15%), Henrique Áreas e Ricardo Young (ambos com 13%).

A administração de Haddad foi considerada como ótima ou boa por 17% dos participantes. Para 35%, a gestão é regular, enquanto 46% a classificam como péssima e 2% não souberam avaliar.

A pesquisa foi encomendada pela “TV Globo” e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”. Foram entrevistados 1.204 eleitores. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) sob o protocolo SP-01493/2016.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.