Tamanho do texto

Candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo promete reduzir de 27 para 20 número de secretarias na administração municipal caso seja eleito em SP

Estadão Conteúdo

João Doria, candidato à Prefeitura de São Paulo: mais recente pesquisa o mostrou entre últimos colocados para eleição
Hélvio Romero/Estadão Conteúdo - 16.8.16
João Doria, candidato à Prefeitura de São Paulo: mais recente pesquisa o mostrou entre últimos colocados para eleição

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, prometeu reduzir de 27 para 20 o número de secretarias na administração municipal caso seja eleito. Questionado nesta quinta-feira (18) sobre quais pastas cortaria, ele mencionou cinco: LGBT, Mulheres, Igualdade Racial, Juventude e Pessoas com Deficiência.

LEIA MAIS:  Passeata da campanha de Doria cruza com a de Erundina e gera provocações 

O objetivo seria o corte de gastos. "Não vamos mudar as políticas [desses setores]. Só não teremos mais secretarias", explicou. Segundo o candidato, a ideia é agrupar em coordenações o que antes eram secretarias e ligá-las diretamente ao gabinete da Prefeitura.

LEIA MAIS:  Doria critica adversários à Prefeitura: "Não dá para esquecer que são do PT"

O tucano fez campanha ao longo da manhã em uma feira livre nos Jardins, bairro nobre da capital paulista. De acordo com o candidato, ele tirou do próprio bolso parte do dinheiro para disputar o pleito. "Há perspectiva de doações, mas com a legislação atual é mais difícil", disse ele.

A mais recente pesquisa de intenção de votos mostrou o tucano na última colocação entre os principais candidatos da eleição: com 8%, atrás de Celso Russomanno (PRB), Marta Suplicy (PMDB), Luiza Erundina (PSOL) e Fernando Haddad (PT).

Veja as campanhas dos principais candidatos à Prefeitura: