Agência Brasil

Bandeiras de diversos países vistas de baixo
Thinkstock Photos
Extensão da bolsa não é compulsória e estudantes que desejarem poderão voltar ao País

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior ( Capes ) anunciou nesta sexta-feira (17) que brasileiros que recebem bolsas de pesquisa para estudos no exterior e que teriam o benefício descontinuado em abril terão mais 30 dias de prorrogação.

Leia também: Por pandemia, MEC anuncia adiamento de prazos do Prouni

De acordo com o órgão, a insegurança aérea, sanitária e a impossibilidade de locomoção em companhias áreas sob quarentena foram fatores determinantes para a extensão do benefício .

“Nestes tempos de grande incerteza, a solidariedade e a assistência aos nossos bolsistas que se encontram exterior é a nossa maior preocupação”, afirmou Benedito Aguiar, presidente da Capes.

Para obter a prorrogação, os bolsistas devem entrar em contato com o órgão e encaminhar documentos comprobatórios da situação de quarentena no lugar onde se encontram. Também é necessária a comprovação de validade do visto estudantil. A Capes mantém um sistema exclusivo para o serviço.

A extensão, entretanto, não é compulsória. Todos os estudantes bolsistas terão acesso a um guia de instruções com as medidas necessárias para quem deseja retornar ao Brasil.

Leia também: Caixa explica como estudantes devem renovar contratos do Novo Fies

Estudantes que quiserem comprar a própria passagem serão reembolsados em até 70% do valor. As remarcações para quem já havia feito a compra de passagens também poderá ser custeada pela Capes.

De acordo com o órgão, há 3.300 brasileiros bolsistas no exterior. Destes, 582 já voltaram ao país. Outros 25 pesquisadores estão em processo de retorno.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários