Tamanho do texto

Inep informa que o preenchimento do formulário é obrigatório para que a inscrição do aluno seja considerada regular; prazo vai até 26 de novembro

Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos adquiridos
Walter Campanato/Agência Brasil - 12.11.2006
Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos adquiridos

O MEC (Ministério da Educação) informa que já está aberto o prazo para que os alunos de cursos superiores inscritos no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) 2017 façam o preenchimento do Questionário do Estudante, disponível na página virtual do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Leia também: Saiba como evitar a ansiedade na reta final para o Enem

O formulário deve ser preenchido a partir desta segunda-feira (4) até o dia 26 de novembro, data de aplicação do exame. Será considerado irregular no Enade o estudante que não cumprir esse prazo.

Para responder ao questionário aplicado pelo MEC, é preciso que o participante já tenha feito o cadastro no portal do Inep e recebido a senha, que será a usada também para acompanhar o andamento da inscrição, a consulta sobre o local de prova e a conferência do resultado individual.

O Questionário do Estudante faz um levantamento do perfil socioeconômico e acadêmico dos participantes da prova, avaliando aspectos sobre o curso de formação. Este é o primeiro ano em que os estudantes participam do processo de inscrição no exame. O coordenador do curso continua sendo o responsável pela inscrição. No entanto, cada estudante deverá fazer o próprio cadastro, informando as suas especificidades.

Leia também: Mulheres e negros são quem mais buscam diploma do ensino médio pelo Encceja

O Ministério da Educação alerta ainda que aqueles que desejarem usar o nome social devem fazer a solicitação sobre esse tipo de atendimento do dia 11 ao dia 15 deste mês.

Avaliação dos cursos

O exame avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos, habilidades e competências adquiridas. Devem ser inscritos na prova os alunos dos cursos de graduação e os que estão entrando ou concluindo os cursos avaliados na edição, bem como estudantes irregulares. A cada ano, o exame avalia um grupo diferente de cursos superiores, ciclo que se repete a cada três anos.

Leia também: Número de estudantes no ensino superior chegou a 8 milhões em 2016, diz Censo

Os dados divulgados na semana passada sobre a edição do Enade do ano passado mostram que o estudante do ensino superior no Brasil vem de famílias com renda familiar de, no máximo, R$ 2.640; é branco (51,7%); solteiro (74,4%); mora com os pais ou parentes (54,6%); não trabalha (56,4%); não tem renda (54,5%) e dedica, no máximo, três horas a estudos semanais extraclasse.


* Com informações da Agência Brasil