Tamanho do texto

MEC definiu os prazos para as candidaturas que devem ser feitas online, pela página do Fies-Seleção; nesta edição são ofertados 75 mil financiamentos

Fies concede financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos
Wilson Dias/ABr
Fies concede financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos

As inscrições para os estudantes interessados nas vagas remanescentes do Programa de Financiamento Estudantil (Fies) da edição do segundo semestre deste ano começam na próxima segunda-feira (22).  O Ministério da Educação definiu os prazos para as candidaturas que devem ser feitas online, pela página do Fies-Seleção. O edital das vagas foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta (19).

Neste ano, o Fies abriu 75 mil vagas e teve cerca de 294 mil inscritos. O governo não informou, no entanto, o total de vagas remanescentes. Os prazos para se inscrever variam conforme a situação do candidato. Confira os prazos abaixo:

22 a 28 de agosto

Para o estudante não graduado que tenha sido pré-selecionado no processo seletivo regular do Fies referente ao segundo semestre de 2016 e não tenha firmado o contrato.

26 a 28 de agosto

Para o estudante graduado que tenha sido pré-selecionado no processo seletivo regular do Fies referente ao segundo semestre de 2016 e não tenha firmado o contrato.

29 de agosto a 5 de setembro

Para o estudante não graduado que se inscrever para uma vaga remanescente em curso de instituição de educação superior (IES) em que não está matriculado.

2 a 5 de setembro

Para o estudante graduado que se inscrever para uma vaga remanescente em curso de IES em que não está matriculado.

29 de agosto a 2 de dezembro

Para o estudante não graduado que se inscrever para uma vaga remanescente em curso de IES em que está matriculado.

2 de setembro a 2 de dezembro

Para o estudante graduado que se inscrever para uma vaga remanescente em curso de IES em que está matriculado.

Financiamento 

O Fies é destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES).

Além disso, o candidato precisa ter renda familiar bruta por pessoa de até três salários mínimos, o que equivale a R$ 2.640, deve ter realizado o Enem – a partir de 2010 – e não ter concluído algum curso de ensino superior.

A partir do primeiro semestre de 2016, a seleção dos estudantes aptos para a contratação de Fies começou a ser efetuada exclusivamente com base nos resultados obtidos no Exame Nacional do Ensino Médio  (Enem).  Com a nova norma, é exigido que o candidato alcance média aritmética das notas obtidas nas provas do Enem igual ou superior a 450 pontos, além de não poder zerar na nota da redação.

    Leia tudo sobre: Fies Enem

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.