Tamanho do texto

Ministério da Educação anuncia "Fies Turbo", que deve ser lançado em 2017 com maior oferta de bolsas de estudo

O Ministério da Educação (MEC) discute um novo modelo para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) . A reformulação deverá garantir a sustentabilidade do programa e ampliar o número de vagas ofertadas, de acordo com o ministro da Educação, Mendonça Filho. A expectativa é que o novo modelo, chamado pelo ministro de "Fies Turbo", possa ser lançado em 2017.

“Inauguramos um processo de discussão envolvendo as instituições privadas de ensino e esse processo nos levará a uma revisão completa, profunda e sustentável do Fies. Esse novo Fies demandará um processo de discussão de 6 a 8 meses”, explicou em entrevista coletiva o chefe do MEC .

Mudanças no Fies devem garantir
José Cruz/Agência Brasil - 15.7.16
Mudanças no Fies devem garantir "sustentabilidade do programa", avalia Mendonça Filho

O Ministério da Educação espera que a discussão sobre o novo projeto conte com a participação das instituições privadas de ensino, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica, especialistas e acadêmicos. Mendonça Filho citou também a possibilidade de participação de bancos privados na reformulação no programa.

Mendonça Filho informou ainda que o MEC estuda ainda a ampliação da oferta de vagas do Programa Universidade para Todos (ProUni) com a mudança dos critérios para a ocupação de vagas remanescentes. “Queremos modificar a regulação com relação ao uso de vagas do ProUni utilizando vagas remanescentes que estão disponíveis e que, até então, não são utilizadas tendo em vista o critério regulatório atual”, disse.

O ministro destacou que é preciso ampliar o percentual de estudantes na educação superior  para alcançar as metas do Plano Nacional de Educação (PNE).

Temer

Usando novamente a estratégia de comunicação de gravar vídeos para emplacar ações positivas do governo interino, o presidente em exercício, Michel Temer, divulgou nesta sexta-feira um comentário seu a respeito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) sem citar a mudança na forma de pagamentos de taxas do programa, conforme Medida Provisória 741, publicada nesta sexta-feira, no "Diário Oficial da União".

Assim como fez aos beneficiários do Bolsa Família , Temer novamente "se apresentou" àqueles que desejam ingressar no ensino superior e destacou um anúncio feito no dia 16 de junho, quando o Ministério da Educação anunciou a abertura de 75 mil vagas para o Fies.

"Eu sou Michel Temer e estou falando aqui da presidência da República para dar, penso eu, uma boa notícia para você, especialmente para aqueles que pensam em ingressar nas universidades e não tem condições, muitas vezes, de pagar a universidade", disse o presidente em exercício.

"Nesses últimos dias nós criamos mais 75 mil vagas para essas bolsas do Fies, portanto, você que quer frequentar uma universidade e talvez não tenha condições neste momento de fazer o pagamento, saiba que ao seu lado está o governo", completou o presidente em sua fala.

A MP 741, publicada nesta sexta-feira, modifica a Lei do Fies, de 2001, e estabelece uma nova forma de remuneração dos bancos que prestam serviços ao governo relacionados ao programa. Agora, as despesas do Fies que eram cobertas diretamente pelo Ministério da Educação (MEC) passarão a ser custeadas pelas instituições de ensino. Segundo a MP, essa remuneração será mensal e corresponderá a 2% do valor dos encargos educacionais liberados às empresas.

*Com informações da Agência Brasil e do Estadão Conteúdo

    Leia tudo sobre: Fies
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas