Tamanho do texto

Em dez anos, o ProUni levou mais de 2 milhões de estudantes às universidades; conheça o passo a passo para participar

As concessões de bolsa do ProUni acontecem duas vezes por ano, uma em cada semestre
MEC/Reprodução
As concessões de bolsa do ProUni acontecem duas vezes por ano, uma em cada semestre


O Ministério da Educação divulgou no início de junho a lista de aprovados no do ProUni para o segundo semestre de 2016  e, em agosto, 125 mil estudantes estudantes vão às salas de aula em universidades de todo o Brasil.

Criado pelo Ministério da Educação em 2004, o ProUni – Programa Universidade Para Todos – oferece bolsas de estudo em instituições particulares e já colocou no Ensino Superior mais de 2 milhões de jovens de baixa renda só em seus primeiros dez anos de funcionamento. Segundo o Ministério da Educação, programas como o ProUni e o Fies são responsáveis pelo ingresso de 40% dos estudantes de Ensino Superior nas universidades .

Apesar de ameaçado pelo governo interino, que anunciou cortes em programas educacionais , o novo ministro da Educação, Mendonça Filho, garantiu que o ProUni continua funcionando e deve abrir em janeiro as inscrições para os estudantes que pretendem concorrer às bolsas de estudo no primeiro semestre de 2017.

Quem pode se increver?

Podem concorrer às bolsas oferecidas pelo Programa estudantes que atingirem pelo menos 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e comprovarem renda de até 1,5 salário mínimo mensal por pessoa da família. Além disso, só podem ingressar no programa os candidatos que concluíram o 2º grau em escola pública ou que estudaram em escola particular com bolsa integral.

Pessoas com deficiência também podem se inscrever, assim como professores da rede pública que atuam na educação básica e pretendem cursar disciplinas de licenciatura. Nesses dois casos, não há requisitos de renda.

Como se inscrever?

A inscrição é gratuita, online e pode ser feita por meio do número de identificação na edição do último Enem. Vale lembrar que não é possível se inscrever com a nota de provas anteriores – é necessário usar a pontuação atingida no exame mais recente. Caso o candidato não se lembre dos dados necessários para a inscrição, pode recuperá-los na página do Enem.

Na ficha de inscrição, o candidato pode escolher até duas opções de instituição de ensino, curso e turno, por ordem de preferência, de acordo com as bolsas disponíveis.

Criado em 2004, o ProUni dá bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes de baixa renda
Pedro Ribas/ ANPr
Criado em 2004, o ProUni dá bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes de baixa renda


Fui aprovado. E agora?

Quando se encerra o período de inscrições, os candidatos são pré-selecionados em uma das opções de curso escolhidas e convocados para fazer a matrícula. Na instituição de ensino, ele deve apresentar os documentos necessários para que seu ingresso no Ensino Superior seja aprovado.

Os candidatos não convocados na primeira lista, podem aguardar a segunda chamada do ProUni, que seleciona estudantes para as vagas dispensadas pelos primeiros colocados. Ao final das duas chamadas, os estudantes ainda podem manifestar interesse em ficar na lista de espera do ProUni, que será considerada pelas instituições de ensino que precisarem preencher eventuais matrículas vagas.