Tamanho do texto

Imagens de vídeo exibidas pela Rede Record mostram bagunça no local; segundo delegado, havia manchas de sangue e "tudo estava quebrado"

O apartamento do cantor Chorão, encontrado morto nesta quarta-feira (6), estava bagunçado e com manchas de sangue . A causa da morte do músico, que completaria 43 anos em abril, é incerta.

Imagens de vídeo exibidas pela Rede Record mostraram o interior do local:

De acordo com o delegado Itagiba Vieira Franco, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o cantor tinha um ferimento na mão e marcas de sangue foram encontradas em interruptores, portas e paredes.

"(O local) estava totalmente revirado, não havia nada que estivesse no lugar. Tudo quebrado", disse Vieira Franco. "Ele deve ter socado alguma coisa e sangrado a unha."

Leia também: Apartamento de Chorão estava 'totalmente revirado', diz delegado

O delegado se recusou a comentar se drogas tinham sido encontradas, mas confirmou que havia bebida no apartamento. A casa, segundo ele, estava bastante deteriorada e, aparentemente, o cantor quebrava alguma coisa sempre que ficava no local. Nascido em São Paulo, Chorão se mudou para São Paulo aos 17 anos.

Vieira Franco confirmou que o cantor passava por problemas familiares e estava se separando da mulher, a estilista Graziela Gonçalves. Chorão era pai de Alexandre, fruto de um relacionamento anterior.

De acordo com o delegado, o próximo passo do inquérito é ouvir as testemunhas "para saber o que aconteceu".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.