Tamanho do texto

Protagonista de 'Tão Forte e Tão Perto' diz que contou para amigos que ia fazer o longa apenas um dia antes de iniciar filmagens

Thomas Horn em 'Tão Forte e Tão Perto'
Divulgação
Thomas Horn em 'Tão Forte e Tão Perto'
Thomas Horn, 14, era só um adolescente extremamente brilhante que tinha vencido uma edição do game show “Jeopardy!” para crianças quando foi fazer testes para viver Oskar em “Tão Forte e Tão Perto”. Sem nunca ter pensado em ser ator, bateu centenas de outros garotos.

"Tão Forte e Tão Perto" é um dos concorrentes ao Oscar de melhor filme.

Infográfico do Oscar: analise os indicados, vote nos seus preferidos e veja pôster com suas escolhas

Horn esteve no Festival de Berlim no início de fevereiro para promover o filme no qual contracena com Tom Hanks. Leia a entrevista ao iG .

Tom Hanks e Thomas Horn em 'Tão Forte e Tão Perto'
Divulgação
Tom Hanks e Thomas Horn em 'Tão Forte e Tão Perto'

iG: Ficou com medo de não conseguir fazer o papel?
Thomas Horn:
Certamente, houve dias em que fiquei muito inseguro. Mas, no fim, pensei que aquelas pessoas todas tinham confiança em mim. E tive muito apoio do meu tutor e do diretor.

iG: Qual foi a coisa mais difícil de entender no seu personagem?
Thomas Horn:
Boa pergunta... Uma das coisas mais duras foi compreender por que ele não quer entender sua mãe. Ele é horrível com ela, chega a dizer que preferia que ela tivesse morrido. Aí pensei que ele não tinha empatia por ela, mas também que era uma negação da morte de seu pai.

iG: Como foi quando contou para seus amigos que ia fazer um filme?
Thomas Horn:
Eu só disse um dia antes de ir para as filmagens, tinha um pouco de medo do que poderia acontecer. Eles disseram: “Boa sorte”. Quando voltei, fizeram muitas perguntas, mas foi tudo normal.

iG: Como é estar em Berlim?
Thomas Horn:
É muito legal estar aqui com o filme, mas também estar em Berlim, é minha primeira vez. Cheguei ontem à noite, mas já consegui ir ao Memorial do Holocausto, que é muito perturbador, e ao Portão de Brandemburgo. Berlim tem uma história muito interessante. Dramática, mas interessante.

iG: Vai ser ator?
Thomas Horn:
Não sei ainda. Só tenho certeza de que, não importa o que queira fazer, vou querer uma boa educação, fazer universidade, provavelmente em algo relacionado a matemática ou ciência da computação.

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.