Tamanho do texto

Festival terminou nesta quarta-feira (29), após exibir cerca de 330 filmes em duas semanas; veja todos os ganhadores

O filme alemão "Entre Mundos", de Feo Aladag, ganhou o principal prêmio da 38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo , que terminou nesta quarta-feira (29), após exibir cerca de 330 filmes em duas semanas.

Especial: Saiba tudo sobre a Mostra de Cinema de SP
Serviço: Veja quais filmes estão na repescagem da Mostra

"Entre Mundos" conta a história de um soldado alemão, Jesper, que protege um posto militar em uma vila do Afeganistão ameaçada pelo Taleban. Ele busca a confiança da comunidade local, mas tem de escolher entre suas obrigações e sua consciência quando seu intérprete, Tarik, é ameaçado pelo grupo terrorista.

Imagem do filme 'Entre Mundos'
Divulgação
Imagem do filme 'Entre Mundos'

O longa ainda terá uma sessão na repescagem da Mostra , no sábado (1), às 20h30, no Cinesesc, onde nesta quarta aconteceu a cerimônia de encerramento do festival.

"Entre Mundos" ganhou o Troféu Bandeira Paulista de melhor filme de ficção, reservado aos longas que integram a Competição Novos Diretores (cineastas que estejam no máximo em seu segundo longa-metragem). Os filmes mais bem votados pelo público foram vistos pelo Júri Internacional, que então escolheu os vencedores.

Leia também: Conheça Erica Rivas, a atriz-revelação da Mostra
Entrevista: "Nunca colocaria limites a Lars von Trier", diz produtora de "Ninfomaníaca"

Neste ano, integraram o júri os cineastas Emir Baigazin (Cazaquistão), Mania Akbari (Irã), Mariana Rondón (Venezuela), Murilo Salles (Brasil), a produtora Marianne Slot (Dinamarca) e o crítico N.T. Binh (França).

Ao anunciar o prêmio, Binh classificou "Entre Mundos" como "um filme brilhante em todos os departamentos" e disse que, pessoalmente, estava feliz de o vencedor ser um longa dirigido por uma mulher, "ainda que isto não tenha tido nada a ver com a escolha".

Ele afirmou, também, que a decisão do júri foi unânima

Toque latino

A Mostra deste ano dedicou espaço especial ao cinema latino-americano. O cineasta espanhol Pedro Almodóvar foi tema de uma retrospectiva, o argentino "Relatos Selvagens" foi escolhido para a abertura e o dominicano "Dólares de Areia", para o encerramento.

Imagem do filme 'Dólares de Areia'
Divulgação
Imagem do filme 'Dólares de Areia'

Estrela de "Dólares de Areia", a atriz Geraldine Chaplin, filha de Charles Chaplin, subiu ao palco para apresentar o filme e para receber o Prêmio Humanidade, concedido anualmente.

Simpática, ela agradeceu em espanhol. "É uma honra e um privilégio estar aqui", disse. "Obrigada por uma mostra tão valiosa e única."

Além da repescagem, que fica em cartaz até o dia 5, o festival também continua no Parque do Ibirapuera, que receberá uma homenagem aos 100 anos do personagem Carlitos

Serão exibidos dois filmes de Charles Chaplin na área externa do Auditório Ibirapuera: o curta "Corrida de Automóveis para Meninos" (1914) e o longa "O Circo" (1928). O acompanhamento será da Orquestra Experimental de Repertório da Fundação Teatro Municipal de São Paulo e regência do Maestro Carlos Eduardo Moreno.

Veja todos os ganhadores da Mostra 2014:

Troféu Bandeira Paulista
- Melhor filme de ficção: "Entre Mundos", de Feo Aladag
- Melhor documentário: "A Guerra das Patentes", de Hanna Leonie Prinzler

Prêmio do público
- Melhor filme de ficção internacional: empate entre "Do Que Vem Antes", de Lav Diaz; "Relatos Selvagens", de Damián Szifrón; e "Sam", de Elena Hazanov.
- Melhor documentário internacional: "Charles Chaplin: A Lenda do Século", de Frédéric Martin
- Melhor filme brasileiro de ficção: "A História da Eternidade", de Camilo Cavalcante
- Melhor documentário brasileiro: "Cássia", de Paulo Henrique Fontenelle

Prêmio da crítica
- Melhor filme: "Leviatã", de Andrey Zvyagintsev
- Voto de louvor: Mostra Victor Erice
- Menções honrosas: "A Ilha dos Milharais", de George Ovashili; "Retorno à Ítaca", de Laurent Cantet; e "O Pequeno Quinquin", de Bruno Dumont

Prêmio da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema)
- Melhor filme brasileiro: "Casa Grande", de Fellipe Barbosa

Prêmio do Festival da Juventude
- Melhor filme internacional: Labyrinthus", de Douglas Boswell
- Melhor filme brasileiro: "Encantados", de Tizuka Yamasaki

Prêmio da Associação de Autores de Cinema
- Melhor roteiro da Competição Novos Diretores: "A Gangue", de Myroslav Slaboshpytskiy