Tamanho do texto

Sarah Jacobs, estudante na Universidade de Oxford e blogueira da BBC Brasil, comenta a relação entre cinema e sociedade

Quando disse a um amigo que eu estava estudando cinema brasileiro, ele respondeu animado: “Que legal, já vi 'Cidade de Deus'!”.

O cinema, além de ser uma forma de entretenimento, é uma ótima ferramenta para se conhecer a história, a cultura, a sociedade e a geografia de um país.

Imagem do especial vilões do cinema
Divulgação
Imagem do especial vilões do cinema

Para mim, esse módulo que curso como parte do meu último ano em Oxford é uma oportunidade de mergulhar na história do Brasil por meio do cinema, desde os filmes que retratam o início do da colonização do Brasil e seus "mitos de origem" até os filmes de hoje com variados temas.

É exatamente por isso que a reação do meu amigo me incomodou. E ela é comum. Geralmente, citam "Cidade de Deus" (2002) ou "Tropa de Elite" (2007). Dá para entender – são alguns dos filmes brasileiros mais conhecidos e mais vendidos na Grã-Bretanha. São, inclusive, bons filmes: bem-feitos, com ótima atuação e direção.

Mas o meu medo é que, filmes como esses, que são não só super violentos, mas também que tratam da realidade urbana de maneira bastante simplista e sensacionalista, afetem demais a imagem do Brasil no exterior.

Ando procurando filmes que buscam uma representação mais "verdadeira" da realidade brasileira, sobretudo no contexto de cidades urbanas.

Acho que a obra do diretor pernambucano Gabriel Mascaro é um bom exemplo disso. O seu documentário "Um Lugar ao Sol" (2009) mostra moradores de coberturas de prédios em grandes cidades.

As entrevistas e as cenas desconcertantes mostram a situação complicada em áreas urbanas: pessoas de todas as classes sociais morando todos no mesmo espaço, mas com experiências e visões completamente diferentes.

Uma das pessoas entrevistadas no documentário é uma francesa, que fala que foi o filme "Orfeu Negro" (1959) que a inspirou a ir para o Brasil. A vida dos moradores de favela em "Orfeu Negro" se resume a festa, romance e música.

É um filme lindo, porém, como "Cidade de Deus", é mais um exemplo de um filme sobre o Brasil que foi muito bem recebido no exterior, mas que não representa a realidade de maneira geral.

Queria que os britânicos pudessem conhecer melhor o Brasil através do cinema. Em sua opinião, quais filmes brasileiros (ficção ou documentário) merecem mais atenção no exterior?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.