pedófilo
Reprodução Twitter
pedófilo









O pior pedófilo" do Reino Unido foi estuprado e brutalmente assassinado por outro preso para fazê-lo sentir o que fez a quase 200 menores



Na prisão de Pocklington, além de espancá-lo e apunhalá-lo, Paul Fitzgerald mergulhou o nariz de Richard Huckle em seu cérebro com uma caneta esferográfica, no que o Gabinete do Promotor descreve como um ataque "cuidadosamente planejado e executado".

Richard Huckle, comumente chamado por alguns meios de comunicação locais como "o pior pedófilo" do Reino Unido, foi morto em sua cela, em uma prisão perto da cidade de Pocklington, em 13 de outubro de 2019. O ataque foi  perpetrado por Paul Fitzgerald, também preso por crimes sexuais desde 2009, que o estuprou com um utensílio de cozinha, entroduziu uma caneta em seu nariz até atingir seu cérebro e o estrangulou com um cabo elétrico.



O homem morto também apresentava sinais de golpes na face e nos rins e ferimento por arma branca no pescoço. Quando dois oficiais da prisão chegaram à cela, Fitzgerald estava perto de Huckle e parecia estar sussurrando algo em seu ouvido.


"Acho que o matei, ele está morto", disse Fitzgerald aos guardas da prisão, disse o promotor Alistair Neil Macdonald durante o julgamento. A autópsia indicou que Huckle morreu por estrangulamento.

"Justiça poética"

Passadas vinte quatro horas do assassinato, Fitzgerald confirmou para um profissional em saúde mental que queria não apenas matar Huckle, mas cozinhar seus restos mortais. Não apenas isso, disse que planeja matar duas ou três pessoas e que "se divertiu muito" durante o ataque que realizou.


Seguindo o relato, ele reportou a um médico da área  que estuprou Huckle para fazê-lo sentir "o gosto" do que fez às suas vítimas, todas menores, e descreveu seu ataque como "justiça poética". "Ele é um homem que estupra e abusa de crianças para se divertir. Ele poderia tê-las matado também. Estou inclinado a pensar que ele fez algo pior do que apenas estuprá-las", disse ele.



"Este foi um ataque cuidadosamente planejado e executado, durante o qual o Sr. Huckle foi submetido a um ataque prolongado e também destinado a humilhá-lo e degradá-lo", disse Macdonald.

Entrementes, Fitzgerald se declarou inocente da acusação de homicídio e sua defesa alega que se trata de um homicídio reduzido. De acordo com um psiquiatra, no momento do ataque, o réu sofria de psicopatia e transtornos mistos de personalidade e identidade de gênero.

Huckle foi condenado em 2016 a 22 sentenças de prisão perpétua por estuprar 191 menores com idades entre 6 meses e 12 anos. Todos eles foram submetidos enquanto trabalhavam como voluntários em orfanatos na Malásia e no Camboja.

O julgamento continua.





    Veja Também

      Mostrar mais