Criaça russa deixada pra morrer
criança
Criança


Uma moradora do distrito de Urais na Rússia escondeu sua filha recém-nascida no armário por seis meses.


Na cidade de Karpinsk, a moradora local Yulia, de 37 anos, manteve sua filha recém-nascida em um armário por seis meses. Segundo sua amiga, Yulia estava grávida, mas quando deu à luz contou a todos que a criança havia morrido. Ninguém sabia que a criança estava viva e que a mulher mantinha a menina em seu apartamento em uma bolsa no armário. Julia já tem dois filhos: um menino de 13 anos e uma filha de 3 anos.

O menino ficou calado, e a menina do jardim de infância disse que eles tinham uma boneca, “como se estivessem vivos, o nome deles é Polina”. Mas ninguém prestou atenção: eles pensaram que a menina era pequena, ela fantasia, - disse Irina, sua amiga, à mídia local.

O bebê foi encontrado por amigos da mãe durante uma visita à sua casa. Começaram a beber, depois ouviram sons estranhos, se valeram da condição da mãe que estava bêbada . Eles abriram o armário e viram a garota dentro de uma bolsa com sinais óbvios de fome. “Já estavam bêbados, começaram a chorar, ao filmar o bebê e a perguntar à mãe como era possível, por que a menina sofreu tanto”, relatou a mídia local.

Seus dois filhos foram levados para o orfanato.


Um morador local disse que a mulher queria matar a criança, e decidiu que a garota morresse de fome.

“Essa história terrível é difícil de acreditar, mas não importa o quão difícil seja falar sobre ela, parece que é verdade”, diz Valery Gorelykh(Ministério de Assuntos Internos). - Para confirmar isso, é necessário obter um parecer médico oficial de que a mulher em questão é de fato a mãe do bebê. O fato é que a suspeita não foi cadastrada em nenhum local do ambulatório de pré-natal durante a gravidez e não pediu ajuda ao médico na hora do parto. Talvez o nascimento tenha ocorrido em casa. . Ela, segundo dados preliminares, tem desnutrição de terceiro grau, além de suspeita de outras doenças graves.

Acrescentou Valery Gorelykh, sobre este fato,  abriram um processo criminal nos termos do artigo 156 do Código Penal da Federação Russa "Incumprimento de responsabilidades por criar um filho menor."

 A suspeita que estava criando mais dois filhos - um menino de 13 anos e uma menina de 3 ano sozinha, terminou com o marido no início deste ano. 

    Veja Também

      Mostrar mais