policial
Reprodução
Imagens foram gravadas pela câmera acoplada no uniforme de outro policial



Um homem foi surrado e arrastado de um trem  por dois policiais que o haviam ordenado a sair do vagão do metrô quase vazio. A razão era a mais sem premissa possível, segundo o oficial  o passageiro estava ocupando mais de um assento em meio à pandemia de coronavírus.


A violência policial  golpeou desta vez o o cinegrafista Joseph Troiano, 30 - que foi inicialmente acusado de agressão pelo escritório da promotoria no caso - se desenrolou em 25 de maio logo após a meia-noite na estação East 51st Street-Lexington Avenue.


De acordo com uma queixa do Tribunal Penal de Manhattan, o policial da NYPD, Shimul Saha diz que viu Troiano "ocupando mais de um assento no trem" e, quando lhe pediu várias vezes para sair do trem, o homem se recusou a fazê-lo.

As filmagens de câmeras , divulgadas pela Legal Aid Society e publicadas pela The City - que informaram que Troiano é um sem-teto - primeiro mostram policiais fazendo sinal para que ele desça do trem antes que o homem seja visto entrando em outro vagão de trem.

“Saia do trem, você está segurando o trem para todo mundo. Saia ou eu vou te arrastar ”, um policial pode ser ouvido dizendo a Troiano, que responde:“ Como estou segurando um trem quando estou sentado aqui, indo para o Brooklyn ”, de acordo com a filmagem.

A filmagem mostra o policial Adonis Long chegar para tirar Troiano do metrô, levando Troiano a dar um tapa nele e dizer: "Não me toque!"

Long se move novamente para pegá-lo do trem e quando Troiano se recusa e diz para "sair de cima de mim", o policial pode ser visto nas filmagens dando socos em Troiano no rosto duas vezes, arrancando os óculos.

Quando Troiano é retirado do trem, ele cai de costas na plataforma do metrô, e ainda recebe um spray de pimenta, mesmo não significando ameaça para ninguem.


    Veja Também

      Mostrar mais