Trens são lavados com água de reuso
Divulgação/Supervia
Trens são lavados com água de reuso

Uma boa notícia no meio do furacão provocado pelo anúncio da devolução da exploração do serviço dos trens do Rio ao Estado  diante da desistência da companhia japonesa controladora da Supervia . A concessionária acaba de ingressar no Pacto Global da ONU, que conta com mais de 20 mil entidades de 170 países, configurando a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo.

O objetivo é engajar as entidades associadas na adoção de 10 princípios universais. Nessa dezena de itens estão incluídas propostas nas áreas trabalhista, do meio ambiente e de combate à corrupção.

“Ao fazer parte do Pacto Global das Nações Unidas, vamos aprofundar nosso compromisso de ir além de nossos trilhos e ser uma empresa que pensa a operação alinhada aos dez princípios universais. Vamos, cada vez mais, gerar impactos positivos nas localidades por onde nossa malha ferroviária passa e contribuir para um mundo melhor”, comenta Juliana Barreto, gerente de comunicação, marketing e sustentabilidade/ESG.

Com a criação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o Pacto Global também assumiu a missão de engajar o setor privado nesta missão.

Água de reuso para lavar os trens
Junto com a adesão, algumas propostas da Agenda ESG vêm sendo adotadas pela concessionária. Uma delas é o reaproveitamento da água nas lavagens dos vagões e das peças. Para operacionalizar essa ação, a empresa conta com duas estações de tratamento de efluentes industriais (ETEIs), que ficam localizadas nas oficinas de Deodoro e São Diogo.

Só no ano passado, foram economizados mais de 1,5 milhão de litros de água devendo seguir de forma progressiva. É que a cada ano a intenção é aumentar a utilização do reuso. De acordo com a área de meio ambiente da SuperVia, houve um crescimento de 27% de 2021 para 2022.

Ao integrar o Pacto Global, a SuperVia se compromete a reportar anualmente o seu progresso em relação aos dez princípios acordados, incentivando uma evolução constante das práticas internas de sustentabilidade.

Outros programas sustentáveis
A concessionária ainda conta com o tratamento de resíduos de papelão das embalagens de peças. O material é doado para a SUIPA (Sociedade União Internacional Protetora dos Animais), que os reaproveita. Outro processo que se destaca neste segmento é o descarte adequado de lâmpadas fluorescentes utilizadas nas 104 estações de trem. Uma empresa contratada pela Supervia faz a separação do vidro, do alumínio e do mercúrio e dá o destino adequado a esses materiais. 

A grande dúvida é sobre a continuidade das propostas sustentáveis, entre elas a do Pacto Global, diante da eminente devolução da concessão ao Estado  e posteriormente ser entregue a um novo concessionário. Resta torcer para que os novos administradores honrem os processos vigentes e o recém acordo assinado.

    Mais Recentes

      Comentários

      Clique aqui e deixe seu comentário!