O Antagonista

O Antagonista
"Os dois extremos, de esquerda e de direita, foram incinerados"

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, entrevistado pelo jornal Valor, disse que a terceira via – ou “tertius” – tem tudo para vencer em 2022:

“Tenho conversado com vários interlocutores nacionais. Huck é mais um deles. A eleição de 2022 vai ser marcada pelo entendimento, feito pela boa política, pelas boas pessoas que estão dispostas a construir algo que represente o sentimento da maioria do povo brasileiro. Os dois extremos, de esquerda e de direita, foram incinerados. Perdemos a última década. Para reconstruir isso vai ser muito duro. A conversa (com Huck) foi nesse sentido. Todo mundo vai ter que se despir das suas vaidades".

E completou: "O que a gente vê hoje é a turma do PT e do Boulos dizendo: votem em mim, senão o Bolsonaro fica. E a turma da direita dizendo: votem em mim, senão o PT volta. Cada um deles tem 25% da plateia. E colocam o raciocínio do eleitor, do moderado, que tem massa crítica, com aquela escolha que ninguém tem mais estômago. Eles mantêm essa polarização não como um acidente, mas como estratégia política".

Você viu?

Ele ainda disse que "há que surgir a terceira via. O tertius sempre existe em política. E essa terceira via, se ela tiver confluência para conquistar os 50% e se for para um segundo turno, seja com a esquerda, seja com Bolsonaro, será vitoriosa.”

Ele falou também sobre o apodrecimento do bolsonarismo:

“Essa discussão de 2022 foi precocemente antecipada pelo próprio presidente. A nova política apresentada envelheceu em um ano. Ela cai no Centrão, cai em interferência nos poderes, uso das instituições, uso de Abin, uso de PGR, demissão de ministros de um quilate de um Sergio Moro.”

Leia mais em O Antagonista

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários