O Antagonista

Operação no Piauí não contamina votação do Fundeb, diz relator
Operação no Piauí não contamina votação do Fundeb, diz relator

Como noticiamos, uma operação da Polícia Federal ontem no Piauí teve como alvo  a deputada Rejane Dias, mulher do governador do Piauí, Wellington Dias, ambos do PT.

Segundo as investigações, em 2015 e 2016, agentes públicos da Secretaria de Educação, comandada por Rejane, se associaram a empresários do setor de locação de veículos para o desvio de, no mínimo, R$ 50 milhões do Fundeb e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate).

A operação ocorreu em meio à tramitação da PEC do Fundeb no Congresso: a proposta passou pela Câmara na semana passada e deverá ser votada no Senado no próximo dia 13.

O relator da matéria no Senado, Flávio Arns (Rede), disse a O Antagonista que as críticas ao Fundeb, em razão dos supostos desvios, não contaminará a conclusão da tramitação da PEC.

“De forma alguma. O Fundeb é essencial para a educação básica no Brasil, é o que o Brasil precisa.” Arns acrescentou que “eventuais desvios, em qualquer área, devem ser investigados e punidos”.

“Temos também que aprimorar os controles sociais. Mas já existem funcionando, em muitos casos, nos municípios e nos estados os Conselhos de Controle e Acompanhamento do Fundeb.”

O senador também afirmou que “os caminhos [para a votação do PEC no Congresso] foram bem construídos, com a participação de pais, professores e agentes públicos”.

    Veja Também

      Mostrar mais