Claudio Castro busca governar o Rio de Janeiro de maneira oposta ao seu antecessor
Reprodução
Claudio Castro busca governar o Rio de Janeiro de maneira oposta ao seu antecessor

O governador  Cláudio Castro está colhendo os frutos de uma guinada na gestão administrativa e política do Estado ao apostar num estilo muito diferente do adotado pelo seu antecessor, de quem foi vice, Wilson Witzel . Em conversa com os presidentes da Aderj, Joílson Barcellos, e da Fecomércio, Antonio Queiroz, ele confessou que deixou para trás qualquer "polarização ou politização" que pudessem atrasar a pauta de interesse do povo do Rio.

"Eu agora estou empenhado em lutar por vacina no braço e combate à fome", disse Castro. Ele defendeu a atual administração por conquistas ainda em 2019, mas que, agora, serão multiplicadas com base principalmente em "diálogo". Ao retornar ao modelo do restaurante popular, ele atrai a força política da família Garotinho.

RECUPERAÇÃO

"Eu assumi dia 28 de agosto com um déficit nas contas públicas na casa de 6,2 bilhões de reais, com a difícil missão de pagar os salários dos servidores de novembro, dezembro e 13º. Começamos um trabalho, então, de tentar recuperar e tentarmos achar maneiras de sairmos dessa crise. O Estado tinha uma situação muito difícil, não dialogava bem com a cadeia produtiva, não dialogava bem com a Assembleia Legislativa, não dialogava com o governo federal, não dialogava com os outros poderes, então começamos um trabalho de resgate do Rio de Janeiro, recuperando as pontes com o governo federal, com a Assembleia Legislativa, voltamos a dialogar com a cadeia produtiva. Até no momento mais complicado da pandemia, fazia e continuo fazendo reuniões periódicas com a cadeia produtiva, quem gera emprego, renda, riqueza. Infelizmente, esse tempo de pandemia, aconteceu uma dicotomia feia e errônea, entre a saúde e a economia. Não existe essa disputa. Ao contrário. Uma retroalimenta a outra. Sem saúde, não conseguimos ter economia. E sem economia, dificilmente, as pessoas terão saúde".

Pedidos de desculpas em Campos

A inauguração de um restaurante popular em Campos levou a família Garotinho em peso a participar do evento. A aglomeração de pessoas foi tanta que até o prefeito Wladimir Garotinho pediu desculpas na sua rede social.

"Peço desculpas ao povo de pela aglomeração causada hoje na reabertura do Restaurante do Povo. Mesmo pedindo que todos seguissem normas de segurança não foi possível evitar. Nossa intenção em dar alimento aos que precisam é nobre, reconhecer uma falha também é", escreveu.

Você viu?

Conversa com o vice

Ex-presidente do Detran e policial federal aposentado, Antonio Carlos dos Santos se reuniu com o vice- presidente da República, general Hamilton Mourão, e o secretário-geral do PRTB, Levy Fidelix Filho, na última semana.

Entre os projetos apresentados por Antonio Carlos estão o reaproveitamento dos egressos das Forças Armadas (reservistas) no patrulhamento das fronteiras e na segurança pública dos estados e municípios; e incentivo à criação de área industrial de Defesa no município de Itaguaí.

Homenagem em estação do metrô

O deputado Sérgio Fernandes (PDT) apresentou projeto de lei para que a estação do metrô localizada no Leblon seja rebatizada como "Jardim de Alah - Paulo Gustavo", em homenagem ao ator e humorista, que morreu vítima da covid-19. Na justificativa, é destacado o personagem Valdomiro Lacerda, ex-morador do bairro que passa a morar no Méier, interpretado pelo ator na série "Vai que Cola".

Twittadas do Nuno

A semana começa com notícias positivas sobre a vacinação contra a Covid-19 no Rio. A cidade, que tem cerca de 24% da população vacinada com a primeira dose, recebeu nova remessa da Coronav. Essa deve ser a prioridade, é isso que precisamos.


O Dia das Mães sempre foi um grande bônus para o comércio. Com apenas 15% dos centros comerciais abertos em 2020, a expectativa da Associação Brasileira de Shopping Centers é de que tenha ocorrido uma alta de 370% nas vendas este ano. As mães merecem, e os empresários também.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários