Vacina
Agência Brasil
Vacina

A indefinição sobre a liberação de recursos pode comprometer o cronograma de produção da vacina contra a Covid-19. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vai precisar de R$ 2 bilhões em recursos adicionais para assegurar mais 110 milhões de doses do imunizador que está sendo desenvolvido em conjunto com a farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

A Fiocruz já recebeu R$ 3,6 bilhões que foram investidos nas primeiras 100 milhões de doses. Os recursos também financiaram a produção de 11,7 milhões de testes moleculares para a detecção do vírus.

O alerta da Fiocruz chegou à Comissão Externa da Câmara que avalia as ações contra a Covid-19. Dois projetos (PL 4078/20 e PLP 226/20), que estendem até o final de 2021 a possibilidade de transferência de recursos da União para ações de combate ao coronavírus, seguem parados na Câmara

As primeiras 30 milhões de doses devem ser entregues em fevereiro de 2021 e mais 70 milhões de março a julho, prevê a Fiocruz.  Outras 110 milhões de doses da vacina, que dependem da liberação de recursos, serão produzidas ao longo do segundo semestre de 2021.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários