Tamanho do texto

Ministério começa a capacitar profissionais como professores, gestores, diretores e pedagogos

O Ministério da Educação avança na implementação das escolas cívico-militares. Iniciou a capacitação de profissionais – professores, gestores, diretores, pedagogos e pretende alcançar 216 escolas até 2023 — esperam-se 54 ano que vem.

Escolas cívico-militares arrow-options
Agência Brasil
Escolas cívico-militares

A capacitação reúne 170 profissionais da educação e representantes de Estados e municípios em Brasília. Eles participam de palestras e oficinas sobre o projeto político-pedagógico das escolas, as normas de conduta, avaliação e supervisão escolar, além da apresentação das regras de funcionamento das escolas e as atribuições de cada profissional. O MEC acredita que o modelo “vai promover um salto na qualidade educacional”.

Então ministro da Educação, Fernando Haddad revelou anos atrás, num fórum de João Dória (então empresário de eventos) na Bahia, que o Brasil tinha déficit de 400 mil professores na área de exatas. A situação não mudou.